31/12/2011

Lançamentos #2: Editora Arqueiro

Olá leitores! Quem está animado com 2012 batendo na porta? Porque eu estou! E estou animada com esses lançamentos da Editora Arqueiro também. Vamos conferir?

  • Tudo Pode Mudar Jonathan Tropper.

Aos 32 anos, Zachary King é um homem que parece ter a sorte a seu favor. Possui um emprego estável, divide um apartamento luxuoso com um amigo milionário e está noivo de Hope, uma jovem inteligente, sensual e muito acima de seu nível social.Mas tudo começa a mudar quando ele encontra sangue em sua urina. Preocupado, procura imediatamente um médico, que o aconselha a investigar a causa do sangramento.Obcecado pela ideia de que se trata de um câncer, Zack começa a refletir sobre sua vida e as escolhas que fez até então. Nada parece satisfazê-lo de verdade. Seu trabalho é estressante demais e ele não tem certeza se ama Hope da forma como deveria.À medida que o casamento se aproxima, Zack é assombrado pela lembrança de Rael, seu melhor amigo, morto em um acidente dois anos antes, e por seus sentimentos cada vez mais complicados por Tamara, a bela viúva de Rael.Como se tudo isso não fosse ruim o bastante, seu pai, um homem inconsequente e viciado em Viagra, reaparece após 20 anos de ausência tentando reparar os erros do passado.Mesmo relutando em aceitar a presença do pai, Zack vai aos poucos se deixando influenciar pelo seu comportamento irresponsável e acaba tomando atitudes extremas, com resultados desastrosos. Em pouco tempo, sua vida amorosa se torna caótica e sua existência, antes tão bem estruturada, entra em um redemoinho que foge ao seu controle.

Tudo Pode Mudar tem o lançamento previsto para o dia 23 de janeiro de 2012

  • A Sombra da Lua John Sandford

Acostumado a assumir casos difíceis, o investigador do Departamento de Detenção Criminal de Minnesota Virgil Flowers é mandado a Bluestem, uma pequena cidade do interior, para ajudar a polícia local a solucionar um crime que chocou a população: um casal de idosos foi morto em sua residência com requintes de crueldade.Ao chegar à cidade durante a madrugada, Virgil é surpreendido por um incêndio no alto de uma montanha. A casa do fazendeiro Bill Judd é consumida pelas chamas e seu proprietário morre sob os escombros.Bill era um homem recluso e odiado. Há muitos anos, esteve à frente de um esquema fraudulento que levou centenas de fazendeiros à falência. Embora o dinheiro nunca tenha aparecido, ele foi julgado e absolvido. Além disso, seu envolvimento com várias mulheres casadas era de conhecimento de todos na região.Virgil não acredita em coincidências e fica intrigado com a morte do fazendeiro. Afinal, a pacata Bluestem passou duas décadas sem um único crime e nas últimas semanas foi cenário de três homícidios.Determinado a encontrar uma ligação entre os assassinatos, o investigador começa a conversar com os moradores e a descobrir seus segredos. Contudo, revirar o passado de uma pequena cidade pode trazer sérias consequências para um forasteiro.

A Sombra da Lua tem o lançamento previsto para o dia 16 de janeiro de 2012

27/12/2011

Resenha: O Diário de Suzana Para Nicolas

Título OriginalSuzanne's diary for Nicholas
Autor: James Patterson
Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Depois de quase um ano juntos, o poeta Matt Harrison acaba de romper com Katie Wilkinson. A jovem editora, que não tinha qualquer dúvida quanto ao amor que os unia, não consegue entender como um relacionamento tão perfeito pôde acabar tão de repente. Mas tudo está prestes a ser explicado. No dia seguinte ao rompimento, Katie encontra um pacote deixado por Matt na porta de sua casa. Dentro dele, um pequeno volume encadernado traz na capa cinco palavras, escritas com uma caligrafia que ela não reconhece: “Diário de Suzana para Nicolas”. Ao folhear aquelas páginas, Katie logo descobre que Suzana é uma jovem médica que, depois de sofrer um infarto, decidiu deixar para trás a correria de Boston e se mudar para um chalé na pacata ilha de Martha’s Vineyard. Foi lá que conheceu Matt. E lá nasceu o filho deles, Nicolas. Por que Matt teria lhe deixado aquele diário? Agora, confusa e sofrendo pelo fim do relacionamento, é nas palavras de outra mulher que Katie buscará as respostas para sua vida. O diário de Suzana para Nicolas é uma história de amor que se constrói ao virar de cada página. Cada revelação é mais uma nuance sobre seus personagens. Cada descoberta é um fio a mais a ligar vidas que o destino entrelaçou. 
O livro O Diário de Suzana para Nicolas conta a história de Katie, Matt, Suzana e Nicolas e mostra como elas estão entrelaçadas. A história começa com o rompimento entre Katie e Matt, que estavam juntos há quase um ano. Katie, que tinha preparado uma noite especial para ele, se sente arrasada e tentando achar motivos para que isso tivesse acontecido.

Até que no dia seguinte, ela encontra um pacote na porta de sua casa. Nele, tinha um bilhete de Matt dizendo que aquilo ia explicar melhor o que aconteceu do que se ele tivesse contado com palavras.
Então Katie abre o pacote e se depara com uma caligrafia que não conhecia e que dizia: O Diário de Suzana Para Nicolas.

Katie começa a ler e o diário é contado por Suzana. Ela começa contando sobre sua vida em Boston, de como tudo sempre é corrido e como ela foi parar em Martha’s Vineyard, onde conheceu Matt.

"Sozinha em seu apartamento, Katie abaixou a cabeça quando terminou de ler o diário encadernado em couro. Colocou-o sobre o banquinho de madeira ao lado da banheira. Então começou a soluçar."

Matt era um homem dos sonhos. Carinhoso, companheiro, gentil e todas aquelas qualidades que todas as mulheres esperam encontrar em um homem. E foi por isso que Suzana se apaixonou por ele. E Katie também.

A cada linha do livro, o amor entre Matt e Suzana se desenvolve de uma forma tão singela, tão única, que acabamos esquecendo Katie. Então, eu acho que autor percebeu isso e voltou à narrativa para a situação dela. Mostra como ela fica ferida com essas revelações, como ela passa a gostar de Suzana e entrar em contradição com seus sentimentos.

"Quando o amor é verdadeiro, quando é certo, pode nos dar o tipo de alegria que não se consegue de nenhuma outra forma. Eu me apaixonei. Estou apaixonada."

O livro é dividido em narrativas: uma hora é a história de Katie, na outra a Suzana está escrevendo no diário para seu filho Nicolas, pois ela quer ter uma relação com seu filho que seja bem íntima, ela quer que ele conheça todos os seus sentimentos e seus medos e ela escreve no diário com tanto amor, com tanto carinho, que há uma transmissão de sentimentos enorme entre ela e quem está lendo.

A história me emocionou demais! E além de emocionar, ela tem o poder de te prender. Li o livro em questão de horas e tenho que confessar: eu me liguei tanto à história, que chorei muito. Mas muito mesmo!

Boas lembranças são como talismãs, Nicky. Cada uma delas é especial. Você as coleciona, uma a uma, até que um dia olha para trás e descobre que elas formam um longo cordão colorido”.

Uma grande vantagem do livro é a leitura que flui fácil. Os capítulos são pequenos, já que se trata de um diário, e os diálogos são muito bem colocados dentro da história.

Outro ponto positivo é a mudança de perspectiva dentro da história. No começo, eu odiava o Matt. Afinal, como ele poderia ter deixado a Katie assim? Mas a medida com que a história se desenvolve, eu passei a compreender os motivos dele, a entender os sentimentos dele.

Então gente, eu realmente recomendo esse livro. Com certeza é um dos melhores que eu li esse ano. É simplesmente incrível! 

Gostaria, por fim, de agradecer à Editora Arqueiro por disponibilizar o livro para resenha. Muito obrigada mesmo!

26/12/2011

Sorteio: Como se Livrar de um Vampiro Apaixonado

Olá leitores, como vão?
Hoje tenho um super sorteio pra vocês: um exemplar do livro Como se livrar de um vampiro apaixonado.
Então, prestem atenção nas regras e boa sorte para todos!


Participem e concorram a 1 exemplar de Como se livrar de um vampiro apaixonado.

Regras:
  • Seguir o blog publicamente.
  • Deixar um comentário nesse post para validar a sua participação.
  • Preencher corretamente o formulário abaixo.
Chances Extras:
  • Seguir o twitter @luuara. (Preencha o formulário +1 vez)
  • Seguir o twitter da @editoraarqueiro (Preencha o formulário +1 vez)
  • Divulgar no twitter a seguinte frase (até 5 vezes por dia - preencha o formulário a cada nova divulgação):
#Sorteio - Eu vou ganhar "Como se livrar de um vampiro apaixonado" no blog Estante Vertical. @luuara @editoraarqueirhttp://migre.me/7iy2h


ATENÇÃO: novas chances extras para participar! 

  • Curtir a nossa página no facebook (Preencha o formulário +10 vezes) - No formulário, coloque em "Participação", coloque "Primeira Participação" e em "Especificações", escreva: "Curti no facebook".
  • Seguir o blog pelo NetworkedBlogs no menu lateral (Preencha o formulário +10 vezes) -   No formulário, coloque em "Participação", coloque "Primeira Participação" e em "Especificações", escreva: "Sigo no networked".



A promoção é válida até as 23:59hrs do dia 27/01. O resultado será divulgado até o dia 29/01.

Resultado do Sorteio: Nas Trevas e Na Luz

Olá leitores! Hoje eu venho anunciar pra vocês quem ganhou o exemplar de Nas Trevas e Na Luz - Volume I.
Foi difícil fazer este sorteio, pois eu fiz o sorteio e quando ia conferir se a pessoa seguia as regras, ela não seguia a mais básica: seguir o blog. É muito chato ter que desclassificar as pessoas, mas o que eu posso fazer?
Da próxima vez, sigam direitinho as regras ok?
Então vamos ao que importa...


O número sorteado foi...

E quem ganhou foi...

24/12/2011

Hora da Pipoca #2 - Planeta dos Macacos - A origem

     Olá galerinha da Estante Vertical!!!
   Sou a Gilciany, a nova colunista quinzenal da EV, mas antes de apresentar-me a vocês, gostaria de agradecer à Lu pelo espaço concedido em seu blog mega fofo. Além disso, por ela ter tido a paciência de esperar eu ter tempo pra enviar o post piloto, que pelo visto foi aprovado e vocês estão conferindo agora! Valeu mesmo Lu!!! (=D) Espero estar à altura deste espaço hiper bacana e que vocês gostem das dicas cinematográficas que eu vou dividir com vocês.

   Bem pessoal, além de ser apaixonada por livros, também curto muito assistir filmes e acabei juntando o útil ao agradável, portanto toda quinzena estarei aqui dando uma super dica de filme pra vocês.  Vou só explicar que não farei resenhas dos filmes vistos, apenas darei minha (breve) opinião sobre a obra vista e destacar alguns pontos que eu acredito ser relevantes na adaptação.

   Espero imensamente que vocês possam ver esta coluna como uma troca de ideias, impressões e além de tudo os ajudem a encontrar bons títulos pra sentar na frente da TV com aquele baldão enorme de pipoca, afinal, filme sempre pede uma pipoquinha (kkk) e se esbaldar com um bom roteiro, boas cenas, bons efeitos, enfim, um ótimo filme.

   Então galera, após as apresentações e demais explicações sobre a coluna, vamos partir para a nossa dica de hoje?


Título Original: Rise of the Planet of the Apes
Ano: 2011
Duração: 105 min.
Direção: Rupert Wyatt
Elenco:  Andy Serkis, John Lithgow, Freida Pinto, James Franco, Tom Felton
Gênero: Ficção Científica
"O Planeta dos Macacos: A Origem” combina uma narrativa fantástica com o próximo salto da tecnologia de efeitos visuais, obtendo como resultado um filme com uma textura de ação e emoção inédita. A arrogância do Homem deflagra uma cadeia de acontecimentos que leva os símios a ter um outro tipo de inteligência e a desafiar nosso posto de espécie dominante no planeta. Caesar, o primeiro símio inteligente, é traído pelos humanos e se revolta passando a liderar a incrível corrida de sua espécie rumo à liberdade e ao inevitável confronto com o Homem. Para Caesar, a WETA – a equipe que venceu o Oscar® com Avatar – criou com animação computadorizada um símio capaz de uma interpretação dramática delineada por cargas de emoção e inteligência inéditas.

   Fazia um tempão que eu tinha comprado este filme, mas ainda não tinha tido tempo para assisti-lo. Achei a capa do DVD bem chamativa e como eu não conhecia as adaptações antigas dele, fiquei curiosa e comprei.
   Não sei se vocês sabem, mas o filme, "Planeta dos Macacos", é um clássico do cinema e por incrível que pareça, foi adaptado do romance francês La Planète des singes, do autor Pierre Boulle, publicado em 1963. A primeira adaptação do livro saiu em 1968 e desde então, temos uma sucessão de releituras, todas elas, com um sucesso estrondoso que acabam contagiando legiões de fãs em todo o mundo.
   Devo confessar que assisti apenas esta nova adaptação da obra que chegou aos cinemas em agosto deste ano (2011) e cá pra nós, foi em alto estilo. 

Não há como negar que o filme é simplesmente extraordinário. O enredo, as cenas e os efeitos especiais só comprovam o bom trabalho do diretor Rupert Wyatt, que conseguiu nos deixar de olhos vidrados em cada minuto da trama.

   Não sou uma fã de "O Planeta dos Macacos", como alguns, mas devo admitir que perdi muito até hoje, pois a história em si é extremamente cativante, principalmente nesta nova adaptação. 


O uso desenfreado da tecnologia, a utilização inconseqüente de animais, a vontade insana dos homens em descobrirem a cura para algumas doenças, sem se importar com as possíveis conseqüências, são algumas das questões que o filme aborda e que mexe bastante com o modo de pensar das pessoas, em relação a este tipo de assunto. E, além disso, o enredo impecável faz desta adaptação a pedida perfeita para àquela tarde livre em que só queremos sentar em frente à TV e ver um bom filme.


   Bem galera, espero que vocês tenham gostado e reservem um tempinho para deleitar-se com "O Planeta dos Macacos - A Origem". Tenho certeza que vocês não vão se arrepender.
   Beijo grande e até a próxima! =^_^=

Gilciany, colunista quinzenal Mãe de um menino lindo, apaixonada por livros, escrita e literatura. Neurótica pra caramba, viciada em net, filmes, músicas e fotos. Extremamente careta, medrosa e incorrigivelmente romântica.

23/12/2011

Resultado do Sorteio: Ainda Não Te Disse Nada

Olá leitores! Primeiro, eu gostaria de me desculpar pelo sumiço do blog. Foi minha última semana de aula, então foi bem corrida. E ainda tem o Natal chegando, então vocês sabem como é.
Então vamos para o que interessa: o resultado do sorteio do livro Ainda Não Te Disse Nada.


O número sorteado foi...


E quem ganhou foi...

18/12/2011

Você sabe o que é chick-lit?

Muita gente que adora uma boa leitura já ouviu falar há este livro é ‘Chick Lit’, mas você realmente sabe o que significa ou o que aborda este tipo de leitura?
Popularmente denominada ‘Literatura de mulherzinha’, é a literatura que se dedica ao universo feminino, em regra, são romances leves, divertidos que retratam a mulher independente, ousada, inteligente, enfim... a mulher moderna!


Atualmente este gênero literário tem grande ascendência no mercado e traz aos leitores muita diversão, pois os dramas e confusões são garantidos neste estilo.

Quem já não assistiu/leu Bridget Jones? Suas aventuras atrapalhadas? Ou Becky Bloom com sua ‘echarpe verde’ da sorte... amo!



As ‘heroínas’ dos livros deste estilo são diversificadas, elas podem não ser perfeitas, podem ser jovens ou terem certa idade a mais... Mas vivenciam uma rotina com problemas comuns a qualquer mulher, sejam amorosos, de peso, profissionais, família, casamento, e por aí vai!
Os Chick-lits são narrados em um tom confiante, nos sentimos conversando com uma amiga, e passamos a vivenciar e entender a personagem, às vezes ficamos com raiva de suas ‘teimosias’ ou das ‘burradas’ que fazem, mas é por causa da intensidade com que nos envolvemos a estas mulheres de fibras.

Na atualidade eu gosto muito da Marian Keyes, seus livros são apaixonantes, podemos ler um após o outro e nos maravilharmos com as personagens femininas, batalhadoras e super divertidas, que nos ensinam diversas lições, pois nesta forma irreverente de narrativa os autores trabalham problemas diários e inseguranças femininas de forma clara, irônica, e que muitas vezes te fará dar boas risadas!


Então que tal render-se a um livro deste estilo e experimentar as aventuras e complexidades do universo feminino? 

Aposto que você irá gostar e muito, e pra quem já é adepto a este estilo comente dando dicas dos livros, filmes e até seriados que beiram esta linha, para que todos possam compartilhar as divertidas aventuras destas heroínas modernas!

Fran, 21 anos, colunista quinzenal. Sempre leva um livro consigo, ama músicas e seriados, curte filmes, mas sua paixão principal é escrever, e pretende fazer muito isso por aqui!  

17/12/2011

Resultado do Sorteio: Senhora Liberdade

Olá leitores! Hoje eu venho divulgar o resultado da primeira promoção do blog. Eu gostaria muito de agradecer à autora Márcia A. Canivello por disponibilizar o livro para o sorteio e também agradecer pela participação de todos vocês! :)
Então vamos lá...
O número sorteado foi...




E quem ganhou foi...

14/12/2011

Resenha: Senhora Liberdade

Título: Senhora Liberdade
Autor: Márcia A. Canivello
Editora: Clube de Autores
Páginas: 326
Lisa fora criada por sua família cercada de muita proteção e carinho, mas isso não foi empecilho para que tomasse a decisão de sair de casa e morar sozinha com sua amiga Vick num pequeno apartamento na grande cidade de Toronto. Ela precisava amadurecer, criar sua própria identidade e correr os riscos atrás de seus ideais. Tudo estava dando certo até encontrar Scoth, um homem admirável e sedutor, porém cheio de atitudes e complexo demais. Mesmo fugindo da atração física que sentia por ele, era impossível negar a força desse sentimento, até porque trabalhavam juntos e sua relação profissional prosperava cada vez mais. Lisa irá descobrir o outro lado do homem por quem se apaixonara, porém terá que enfrentar um grande problema: ele não era livre para amar. A relação afetiva e extremamente sensual lhes mostrará que são pessoas especiais, que se completam e que o destino reservou-lhes uma surpresa.

 O livro Senhora Liberdade fala sobre a vida de Lisa Karen, uma jovem que, ao abandonar seu sonho de ser artista, vai trabalhar como secretária em uma empresa de seguros.

Nessa empresa, ela conhece Scoth, que é seu chefe. Com ele, ela passa diversas situações profissionais e também pessoais, o que acaba fazendo com que ela se apaixone por ele e esse sentimento seja recíproco.

As escolhas podem ser alheias a nossa própria vontade. Quase sempre é necessário deixar de lado o sonho e partir para uma realidade mais sensata, consciente e concreta, sendo assim o desejo fica adormecido ou esquecido.

Mas esse relacionamento não pode acontecer, já que ele é noivo. Mesmo assim, eles começam a se envolver, denunciando o sentimento dos dois. E esse sentimento começa a crescer e eles já não conseguem esconder o que está acontecendo.

O livro é sobre desejo, paixão, amor arrebatador. Eu terminava de ler cada capítulo e ficava ofegante, porque a Márcia conseguiu transmitir muito bem esse desejo dos dois no livro e fez com que eles fossem meus. Eu acabei me apaixonando pelo Scoth também, admito. Um homem másculo, com uma força, uma postura profissional de encantar a qualquer uma.

O homem pelo qual me apaixonei se tornava cada vez mais uma pessoa admirável, envolvente, incrível e ao mesmo tempo intrigante e misteriosa.

Admito que em uma parte do livro eu fiquei meio: “Então é só isso? Só a Lisa em dúvida sobre que atitude tomar e mais nada?”. Então a Márcia vem e joga isso pra longe, levando Lisa e Scoth para Tóquio, onde muitas coisas incríveis acontecem e dá um novo gás para o livro.

A narrativa do livro é feita em primeira pessoa, com a Lisa contando a sua história. A Lisa é uma pessoa cheia de dúvidas sobre o que fazer, e devo admitir, um pouquinho pessimista e covarde também. Cheguei a achar que ela não ia fazer nada da vida e ia se conformar com os obstáculos que a vida trazia.

Mas a Lisa me supreendeu. O Scoth me surpreendeu. Confesso que me as vezes me deixava levar pelas dúvidas da Lisa e me perguntava o que ia acontecer no final, me perguntava: “Quem é você Scoth? Você é quem eu imagino ser ou é só um cara frio e calculista?”. Mas o Scoth foi muito além do que eu esperava.

Eu imagino que a felicidade está nos momentos que não planejamos e sim naqueles que sentimos, que vivemos intensamente e verdadeiramente. Esses momentos acontecem nos lugares certos, no tempo ideal e quando menos esperamos. A felicidade está em vários lugares ao mesmo tempo, porém vai depender de como conduzimos a nossa vida e como a percebemos também.

O livro com certeza excedeu totalmente minhas expectativas. Eu já estava com uma expectativa muito grande com relação a ele, e foi muito, mas muito melhor mesmo do que eu estava esperando.

A Lisa me ensinou que não importa que eu tenha deixado um sonho pra trás, ele sempre vai estar lá para eu alcançá-lo. Nunca é tarde. Se a gente quer uma coisa de todo o coração, as coisas vão dar certo. Elas só precisam de um incentivo para acontecer.

Então gente, eu recomendo MUITO esse livro. É incrível, digo isso de coração. E Márcia, parabéns pelo livro lindo e pelo final maravilhoso que me fez ficar super encantada. Parabéns!

11/12/2011

Resenha: Karma Club

Título Original: The Karma Club
Autor: Jessica Brody
Editora: Novo Século
Páginas: 262

Madison Kasparkova sempre achou que soubesse como o Carma funciona. Aquela força poderosa e cheia de mistérios que traz harmonia para o universo. Você sabe – pratique boas ações e será recompensado, faça uma má ação e o Carma vai garantir que terá o que merece. É como se fosse um ato de equilíbrio  cósmico.Mas quando Mason Brooks, namorado de Maddy por dois anos, foi pego no flagra beijando a Srta. Corpo Perfeito Heather Campbell e não aconteceu absolutamente nada para qualquer um dois dos – exceto se transformarem no mais novo casalzinho do Colégio Colonial – parecer que o Carma havia oficialmente deixado Maddy  desamparada. Foi assim que ela e sua melhores amigas Anbgie e Jade, decidiram inaugurar o Clube do Carma – uma organização secreta, só para membros, cujo único objetivo era arrumar a bagunça que o universo estava deixando para trás.Porém, algumas vezes, não é inteligente interferir nos desígnios do universo, pois, quando  você apronta com o Carma, o Carma apronta com você. E agora, Maddy  terá que achar uma maneira de encontrar novamente o equilíbrio de sua vida, mesmo que tudo à sua volta pareça estar de cabeça para baixo.

Bom, gente Karma Club, é um livro interessante. O enredo é leve, descontraído.  Se passa em um High School e tem como protagonista Madison Kasparkova,  uma típica adolescente que junto com duas amigas resolve dar um empurrãozinho no “carma”. A historia é tão fácil quanto boa de ser lida – apesar do clichês – é um bom  entretenimento.   Ao longo do livro, Jessica Brody nos apresenta as várias situações pelas quais uma adolescente pode passar e superar com a  ajuda da família e dos amigos. A autora brinca com as origens do “carma” para fortalecer o caráter e a personalidade das personagens. Mas mexer com o “carma” gera conseqüência e Madison e suas amigas vão colher os frutos do que plantarem.

Elas conseguem aproveitar todos os intentos e peripécias que armam, mas não sairão impunes. A verdade,  é que todos nós ficamos irados quando aquela pessoa que a gente “meio que não gosta” consegue tudo e a gente não consegue nada. É isso que está acontecendo com  Maddy e suas amigas, elas não agüentam mais servirem de chacota para as “patricinhas” da escola. O que elas fazem? Vão à luta e dão um empurrãozinho no Carma.

Madison Kasparkova sempre achou que soubesse como o Carma funciona. Aquela força poderosa e cheia de mistérios que traz harmonia para o universo. Você sabe_ pratique boas ações e será recompensado, faça uma má ação e o Carma vai garantir que terá o que merece. É como se fosse um ato de equilíbrio cósmico.

O clube tem um agenda onde as meninas registram tudo que fizeram ou que pretendem fazer, porém ela cai em mãos erradas, o que gera grande confusão, apesar das pessoas envolvidas não descobrirem de pronto.

“Sim, definitivamente foi aquele dia em que tudo começou. Antes que meu mundinho tão simples – … – fosse virado de cabeça para baixo. E, daquele momento em diante, não houve mais nada em minha vida que pudesse ser descrito com ‘simples’.”

Para que nem tudo dê errado no meio desta confusão, Maddy começa a se envolver com o garoto mais cobiçado da escola, Spencer Cooper. Isso de  certa forma a  assusta , fazendo com que fique confusa se saber o que fazer, pois ela nunca pensou em Spencer como uma pessoa normal, mas sim como  mais um do bando de “esnobes”.  Quando ela começa a conhece-lo, fica dividida entre a lealdade as amigas e o sentimento que está nascendo entre ela e Spencer.

O que posso dizer sobre Karma Club? É o que mencionei no começo descontraído, principalmente –  uma comédia romântica adolescente – uma leitura rápida, mas carregada de subjetividades e questionamentos. Muitas pessoas acham que quando o livro é de literatura Jovem-Adulto, só  se encontram “ porcarias” a serem lidas, mas não é o caso deste livro, porque de forma bem humorada ele até discute problemas do dia-a-dia adolescente.

Jéssica Brody tem um futuro pela frente como autora adolescente. Ela esteve presente na Bienal para relançamento  do livro, já que  o mesmo foi lançado em maio pela editora Novo Século. Numa conversa informal com a autora perguntei se Karma Club teria uma continuação - pois o livro não é uma série, é único - ela me disse que eu não era a primeira pessoa que perguntava e que ela ia pensar sobre isso.

Então bem-vindos ao Clube do Carma e boa leitura, recomendo!


Ver SobreiraresenhistaUma leitora voraz, literatura e cinema são minhas paixões. Estou cursando o último período de Letras Português/Espanhol com um interesse específico em literatura e tradução. Minha frase preferida é"Mais vale mil livros na estante do que um milhão no banco."

09/12/2011

Hora da Pipoca #1 - P.S. Eu Te Amo

Título Original: P.S. I Love You
DiretorRichard LaGravenese
Duração: 123 min.
Ano: 2007
Holly Kennedy (Hilary Swank) é uma jovem bonita, feliz e realizada. Casou-se com o homem de sua vida, o divertido e apaixonado Gerry (Gerard Butler). Mas ele fica doente e morre, deixando Holly em estado de choque. Antes de falecer, Gerry deixa para a esposa uma série de cartas. Mensagens que surgem de forma surpreendente, sempre assinadas da mesma forma: "P. S. I Love You". A mãe de Holly (Kathy Bates) e as melhores amigas dela, Sharon (Gina Gershom) e Denise (Lisa Kundrow), estão preocupadas porque as cartas mantém a jovem presa ao passado. Mas o fato é que as cartas estão ajudando a aliviar sua dor e guiá-la a uma nova vida.

Minha nossa, que filme! A cada momento em que assisto a esse filme novas lágrimas vão surgindo de tal maneira que é impossível não querer voltar a fita (ou melhor, a cena...rs.). O filme começa a ficar mais interessante quando infelizmente Gerry morre por causa de um tumor no cérebro, sendo que o danado já tinha tudo planejado para não deixar sua esposa Holly além de triste, desorientada por sua morte.


Logo depois de saber da sua doença e do seu curto tempo de vida, Gerry escreveu várias cartas com o intuito de ajudar Holly à desde comemorar a vida a cada instante mesmo sentido sua falta, como também a distraindo da sua profunda infelicidade por estar só. Cerca de três meses Holly não sabia mais o que era viver sem o amor da sua vida, mas com as cartas que recebera desde o seu aniversário (sempre com um P.S. Eu Te Amo no final de cada carta) a vontade de viver ressurgiu com tanto vigor que não somente sua mãe como também seus amigos começaram a ficar muito preocupados com esta “obsessão” ou apreensão que Holly tinha até a possível chegada da próxima carta.


Enfim, todo o enredo é maravilhoso, principalmente os lugares paradisíacos que são mostrados nas cenas que passam no país da Irlanda (terra natal de Gerry).
Espero que tenham gostado da estréia... até a próxima!

Lucas, colunista quinzenal. Estudante do curso de Biblioteconomia e Documentação na UFBA. Gosto de ampliar meus conhecimentos através dos diversos suportes existentes de informação, como: músicas, livros, etc. 

07/12/2011

Novas Parcerias: Arqueiro e Sextante

Olá leitores. Me desculpem a demora para postar aqui, mas vocês sabem, o final do ano está chegando e parece que a velocidade com que as coisas acontecem na sua vida aumenta junto com a pressão que essas coisas trazem.
Mas enfim. Alguns de vocês já devem ter visto a super novidade aqui no menu lateral, mas eu tenho o orgulho de dizer: mais uma parceria fechada, gente! 
Conheçam a Arqueiro e a Sextante:


Geraldo Jordão Pereira (1938-2008) começou sua carreira aos 17 anos, quando foi trabalhar com seu pai, o célebre editor José Olympio, publicando obras marcantes como "O menino do dedo verde", de Maurice Druon, e "Minha vida", de Charles Chaplin.
Em 1976, fundou a Editora Salamandra com o propósito de formar uma nova geração de leitores e acabou criando um dos catálogos infantis mais premiados do Brasil. Em 1992, fugindo de sua linha editorial, lançou Muitas vidas, muitos mestres, de Brian Weiss, livro que deu origem à Editora Sextante.
Fã de histórias de suspense, Geraldo descobriu O Código Da Vinci antes mesmo de ele ser lançado nos Estados Unidos. A aposta em ficção, que não era o foco da Sextante, foi certeira: o título se transformou em um dos maiores fenômenos editoriais de todos os tempos.
Mas não foi só aos livros que se dedicou. Com seu desejo de ajudar o próximo, Geraldo desenvolveu diversos projetos sociais que se tornaram sua grande paixão.
Com a missão de publicar histórias empolgantes, tornar os livros cada vez mais acessíveis e despertar o amor pela leitura, a Editora Arqueiro é uma homenagem a esta figura extraordinária, capaz de enxergar mais além, mirar nas coisas verdadeiramente importantes e não perder o idealismo e a esperança diante dos desafios e contratempos da vida.

Para maiores informações, acesse o o site da Editora:


Numa época em que o homem só dispunha do céu e das estrelas para se orientar, o Sextante era uma ferramenta fundamental para se atingir o destino desejado. Observando através do Sextante, o navegador se norteava, medindo a distância entre os astros e o horizonte.
Foi por essa razão que escolhemos o nome Sextante para nossa editora. Vivemos, nesse início do terceiro milênio, um momento de inquietação e ansiedade, em que a aparente perda de valores essenciais convive com uma intensa busca da felicidade. Conscientes dessa realidade, investimos para que cada produto da Sextante um instrumento precioso para alcançar a paz interior, a espiritualidade e o crescimento pessoal, tratando sempre de temas importantes para a plena realização humana.
Tendo por denominador comum a busca da felicidade e da realização pessoal, nossos livros abrangem temas que vão do desenvolvimento espiritual à descoberta da vocação profissional, passando pela conquista da própria identidade e do amor que se deseja.
 Fundada em 1998, a Sextante tem entre os seus autores Brian Weiss, James Van Praagh, James Hunter, Augusto Cury, Allan e Barbara Pease, Mark W. Baker e Hugh Prather.

Para maiores informações, acesse o o site da Editora:

04/12/2011

Resenha: Beijada Por Um Anjo 4 - Destinos Cruzados

Oi pessoal, eu sou Ver Sobreira, nova colunista semanal no Estante Vertical. Ler sempre foi muito mais que uma aventura. Leio desde meus 8, 9 anos, coisa de mãe, que também é uma leitora voraz. Será um prazer dividir com vocês um pouquinho do que sei sobre livros. Espero que vocês gostem de minhas opiniões e dicas, será muito legal dividir aqui junto com a Luara e a Mylla.

Para  na minha estreia aqui resolvi trazer para vocês um livro muito gostoso de ler e  espero que vocês gostem tanto quando eu. Nós últimos tempos para acompanhar minhas leituras e posteriormente a escrita de minhas resenhas, sempre escolho umas músicas para acompanhar e esse livro li ao som de Evanescence, principalmente _ Angel of Mine e  Bring  me to  life_ , acho que por influência do Rock in Rio, rs...EU FUI. Bom, quem sabe muito ou pouco de inglês como eu, vai sacar que elas são perfeitas para simbolizar a história de amor de Ivy e Tristan. Vamos lá!



Título Original: Evercrossed
Autor: Elizabeth Chandler
Editora: Novo Conceito
Páginas: 285
Um ano se passou desde que o namorado de Ivy, Tristan, morreu. Depois disso, ambos seguiram em frente – Tristan para o outro lado da vida e Ivy para o doce e adorável Will. Agora, ela espera somente esquecer o horror do passado, deitar-se na praia com um copo de limonada e sair com seus amigos. Então, um acidente de carro põe fim à vida de Ivy.

Em meio ao percurso para outra dimensão e tomando consciência da vida que deixou para trás Tristan a faz retornar à vida com um beijo apaixonado. Ivy acorda no hospital, cercada por Will e sua família, mas tudo aquilo em que ela consegue pensar é no amor que perdeu. Mas não apenas as lembranças de Ivy que voltaram do passado. E dessa vez ela não tem certeza de que o amor pode salvá-la.

À quase um ano quando terminei de ler a então trilogia Beijada por um Anjo, fiquei com a sensação de que algo faltava para realmente finalizar a história, algo estava incompleto. Não é sempre que leio trilogias e séries que me fazem ter esta sensação. Então a autora, pelo que pude ver nas redes sociais, teve este mesmo sentimento, de que tinha que dar um caminho melhor para a história de Ivy, Tristan, Will, Beth, Philip...Gregory.

Você me disse que eu tinha de seguir adiante. Disse que eu estava destinada a outra pessoa, mas não consegui me entregar.......Não me deixe, Tristan. Por favor, não me deixe novamente. Eu preciso de você.

Neste ano que passou após a morte de Tristan, Ivy tenta normalizar sua vida e viver feliz com Will, que é mais que um namorado, é um amigo de todas as horas, um verdadeiro companheiro, aquele que todas nós queremos. Mas ela se sente verdadeiramente feliz? Os pesadelos terminaram? Apesar da morte de Tristan e Gregory. O que Ivy pode esperar do futuro? Já que para ela, Tristan é seu grande amor. Ela está passando as férias com os amigos e seu querido Will em Cape Code, e de repente ocorre um acidente, porém para surpresa de todos, ela se recupera milagrosamente, mas algo mudou dentro dela. Ela não se sente a mesma e nem entende mais seus sentimentos por Will. Ao mesmo tempo Beth, sua melhor amiga começa a ter pesadelos com Gregory, responsável por vários acontecimentos sinistros nos outros livros e que por conta disso o levou à morte.

A sensação de nostalgia da despedida era a única coisa que a impedia de seguir noite adentro. Falou os nomes daqueles que amava, pedindo aos anjos que olhassem por eles: “Philip, mamãe, Andrew, Beth, Will,  Suzanne... Tristan. Tristan. 

Vários acontecimentos ao longo do livro  deixam Ivy confusa, triste e perdida ao ponto dela se desentender com Will e Beth. A única coisa que importa é a sensação de que Tristan está próximo dela, de que ele não seguiu para “próxima vida” com todos pensam. Por vezes o sentimento é tão forte que para ela é o mesmo que uma dor, mas Ivy precisa superar esta perda ou nada em sua vida fará sentido. A chegada de um rapaz muito misterioso e desmemoriado a quem ela ajudará, fará com que Ivy fique em dúvida sobre seu relacionamento com Will. Apesar do que ele  significa para ela, Ivy percebe que o que eles têm  já não é suficiente. O fato dela não conseguir superar a morte de Tristan  é um sinal.

Seu amor se estendia por todo o corpo dela, a pureza do calor que emanava dele a queimava por dentro. Subitamente, ela sentiu seu coração batendo, batendo forte em seu peito, como um pássaro engaiolado.


Um dos fatores para eu recomendar este livro  é que ele não é narrado em primeira pessoa como a maioria dos livros que são lançados hoje. Não é que não goste do estilo, mas é que em algumas narrativas, o equilíbrio se perde.  Este quarto livro veio para dar mais conteúdo para a história, já que como eu disse, ela estava um pouco desfalcada. Histórias de anjos são sempre lindas e nos últimos tempos eu já li várias, com abordagens diferentes, porém Beijada por um anjo  é especial  porque fala da força que o amor pode ter. Para quem não leu os outros três livros da agora série, não fica difícil entender os acontecimentos que marcaram anteriormente a vida de Ivy, mas eu recomendo, leiam!
Beijada por um Anjo 4 – Destinos Cruzados além de contar uma história de amor, fala também de ter fé e da força da amizade.  


Ver Sobreira, resenhistaUma leitora voraz, literatura e cinema são minhas paixões. Estou cursando o último período de Letras Português/Espanhol com um interesse específico em literatura e tradução. Minha frase preferida é"Mais vale mil livros na estante do que um milhão no banco."