21/10/2012

Resenha: Lolita

Título: Lolita
Autor: Vladimir Nabokov
Editora: Biblioteca Folha
Páginas: 320

Irreverente e refinado, este é um dos romances mais célebres de todos os tempos. É também uma aventura intelectual que não deixa ninguém indiferente, um relato apaixonado de uma sensualidade alucinada, uma autópsia implacável do modo de vida americano. De um lado, um homem de meia-idade, obsessivo e cínico. De outro, uma garota de doze anos, perversamente ingênua. A química se faz e dá origem a uma obra-prima da literatura do nosso século. 'Lolita' é chocante, desafia tabus, escandaliza. O livro foi incorporado ao imaginário coletivo da modernidade, e até o nome da personagem tornou-se um substantivo corrente, provas do alcance e da genialidade do autor. 

Mente aberta. Essa é uma característica fundamental que você tem que ter antes de pensar em ler Lolita. Um livro pesado que eu quis queimar diversas vezes, que me fez sentir nojo e repulsa, mas que, no fim das contas, é um trabalho genial do autor Vladimir Nabokov.

Humbert tem um sério problema: ele sente atração por garotas de pouca idade. Sua pedofilia é algo que ele não pode controlar. Certo dia, por circunstâncias adversas, ele acaba se hospedando na casa de Charlotte Haze, e é lá que ele conhece sua filha Dolores, ou simplesmente Lolita.

Lolita, luz da minha vida, labareda em minha carne. Minha alma, minha lama. Lo-li-ta: a ponta da língua descendo em três saltos pelo o céu da boca para tropeçar de leve, no terceiro, contra os dentes. Lo. Li.Ta.
Se eu não soubesse o que eu ia encontrar no livro, provavelmente eu o teria abandonado nas primeiras páginas. É complicado você lidar com alguém que fica tendo devaneios sexuais sobre crianças. Imaginem a minha repulsa a cada vez que ele chamava as meninas de ninfetas! A cada vez que eu lia isso, tinha vontade de jogar o livro no lixo.

O linguajar usado foi outra coisa que acabou comigo. Além de o livro utilizar uma linguagem bem pesada no sentido da pedofilia, ele é bem padrão e isso com certeza o torna mais cansativo ainda. Eu mesma não agüentava ler mais do que trinta páginas por dia – motivo de eu ter demorado mais de duas semanas para lê-lo.

Mas não posso negar que o livro tem sim seu lado positivo: o autor conseguiu explorar muito bem essa temática. Poucos autores conseguiriam lidar de uma forma tão natural com um tema tão denso com tanta naturalidade. Tanto que por vezes eu pensava que o cara era louco, pois imaginem só: o livro foi lançado em meados da década de 50, então tentem pensar em como um livro desse foi recebido pela crítica.

O que me leva à loucura é a natureza dupla desta ninfeta - talvez de todas as ninfetas; essa mistura, em minha Lolita, de uma infantilidade terna e sonhadora com uma espécie de estranha vulgaridade, derivada dos rostinhos atrevidos que aparecem nos anúncios e nas fotos de revista, das rosadas imagens de criadinhas adolescentes.
Não consigo dizer se eu gostei ou não do livro. Como eu já disse, ele foi repulsivo durante toda a leitura. Porém, a maneira como o autor utilizou esse tema, humanizando-o até o ponto que você consegue se envolver com o enredo mesmo querendo queimar o livro me conquistou. Então eu poderia dizer que fiquei mais encantada pelo autor do que pela própria história.

Talvez se vocês quiserem ler um livro bem diferente mesmo, esse livro é mais do que ideal. Mas já vou avisando: ele me deu uma baita ressaca literária de tanto que ele me afetou. É um livro que vale a pena sim ser lido pela bagagem cultural que ele carrega e pela marca que deixa na gente. Fica por conta e risco de vocês. 

64 comentários:

  1. nossa que tema forte, sinceramente apesar de você dizer que toda a escrita do autor tem um objetivo a ser atingido, eu não teria estomago nem mente aberta para ler esse livro! Fico grata por sua sinceridade em deixar claro o tema e sua opinião

    ResponderExcluir
  2. Fiz uma resenha sobre esse livro a dois dias atrás rsrs eu tenho essa edição ai da foto,assistir os filmes também,é como vc escreveu,tem que ter mente aberta mesmo ;)

    ResponderExcluir
  3. Nossa. Não sei se conseguiria levar o livro adiante, mesmo com um trabalho tão brilhante do autor. Acho que teria de ler bem vagarosamente e nem assim sei se terminaria. É um livro interessante, mas - atualmente - não tenho vontade de ler.

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li, mas está na estante esperando. Mas assisti aos 2 filmes. Tem que ter mente aberta mesmo pra entender que por mais que Humbert fosse um homem doentio e repulsivo, a Lolita também não era tão inocente. Isso torna a trama muito complexa. O livro foi rejeitado no início, mas hoje é considerado pela crítica, um dos melhores romances de todos os tempos.
    Lerei em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. eu simplesmente amei sua resenha. Irei começar a ler esse livro amanhã, pois foi indicado pelo meu professor de sociologia, que no final do mês ira fazer um debate na sala de aula sobre a temática do livro.
    a sua foi uma das pouquíssimas resenhas que li que recomenda o livro, a maioria dizia que o livro não prestava e não valia a pena.
    beijos chuchu!

    ResponderExcluir
  6. E eu que adorei o Humbert? Tirando o fato dele ser doente, eu gostei tanto do humanismo dele, se entregando ao que sentia e também por ele ser meio dissimulado. E Lolita me irritava.
    Também demorei pra ler, me cansava a linguagem =/ Mas comprei essa edição da foto por 1 real, melhor compra hahah

    beijo

    ResponderExcluir
  7. aaaaah rs não consigo serio tenho um nojo de pedofilia, mas como você disse o autor soube explorar o tema.

    http://blogversoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Assisti ao filme, e quase que não deu conta achei a história pensada, acho que não daria conta de ler ao livro.

    ResponderExcluir
  9. Esse livro, não fez bem o meu gênero, por isso não muito interesse em lê-lo.
    *bye*

    Louca por Romances

    ResponderExcluir
  10. Oii Luara, :)
    Deve ser um livro realmente muito forte não é? E repugnante também, fiquei espantado quando você falou que ele foi lançado na década de 50, minha nossa, se hoje, lendo isso, ainda sentimos nojo e vonta de de queimar o livro de tanta repulsa imagina antes? Que as pessoas tinham a mente bem mais fechada e padronizada. Nunca li o livro e para ler por minha própria conta e ainda arriscar uma super ressaaca, estou fora. Não posso me dar o luxo de ter uma ressaca literária agora, rs, quem sabe não o leia futuramente quando tiver tempo de sobra e exemplar disponível, rs.
    BEijo!

    ResponderExcluir
  11. Oláa! Sempre quis ler esse livro... Tem algumas edições na biblioteca que eu trabalhava que as capas são lindaaaas.... Mas não imaginava que era tão pesado assim...

    Mesmo assim, adorei a resenha e me arriscaria a ler

    Bjooos
    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Sopram ventos de melancolia
    Transparente é o cinza que a tua alma encerra

    A minha pobreza é a falta de um par de asas
    Encontrei um lugar de reinvenção das sombras
    Pensei virar as costas ao tempo e ao deslumbramento
    E aí houve estranhamente o amanhecer das minhas palavras

    E passei para te deixar


    Um mágico beijo

    ResponderExcluir
  13. Já comecei a ler esse livro, mais não pela linguagem em si e nem pela história pesada, mais sim pela tradução, o livro que eu tenho é a umas das primeiras traduções, então tipo, leitura devagar e com o dicionário do lado kkkkk'
    Mais ele está aqui guardadinho, esperando pra eu pegar ele de novo e ler.

    ResponderExcluir
  14. Tema forte esse de pedofilia, acho que vou passar longe desse livro Lu, primeiro pq pra mim já foi um tormento ler sobre bulimia e anorexia em Garotas de Vidro, sofri a beça com esse livro e não conseguia ler muito dele pq me afetava psicologicamente, mas com certeza o livro foi bem escrito, pois passou muito bem todas essas emoções.
    Enfim, adorei sua resenha[como sempre gosto] e admirei-me de vc conseguir ler esse livro tão forte. Mas de fato é uma realidade, a gento sofre por saber e não queria sofrer lendo, então.... passo.

    bjs,
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    De Livro em Livro
    Devaneios Fugazes

    ResponderExcluir
  15. Boa noite :)
    Como vai?
    Tema bem polêmico do livro :O
    Não deve ser fácil ler mesmo,visto até do ponto de vista do linguajar :O
    Mas gostei da resenha,não sei se leria o livro mas gostei bastante da resenha :)

    Beijos e tenha uma excelente semana
    Rimas Do Preto

    ResponderExcluir
  16. Olá! Esse livro está no meio dos poucos livros que eu já abandonei :/ nunca tive coragem de pegar para retomar a leitura, por isso te admiro por ter ido até o final! :D
    Adorei a sua resenha ^^ brigada pela visita no meu blog!

    Beijos, Nanda ~ Blog SuperBookaholic

    P.S.: Fiquei feliz de encontrar mais uma engenheira-to-be perdida no mundo dos viciados em livros! me sentia sozinha haha :DD

    ResponderExcluir
  17. Fiquei com vontade de ler esse livro! Acho que esse é um dos seus objetivos né?! =) Parabéns pelo blog! Beijos e boa semana! Será muito bem-vinda no Correria de Mulher!

    ResponderExcluir
  18. Ixi, livro forte mesmo, hein? Acho que pra sair da ressaca, só mesmo um levinho agora. rsrs
    Eu não gosto muito dessa temática, principalmente porque lembro de ter assistido a um filme baseado nessa história que foi um tanto traumatizante, então acho que odiaria o livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Eu tenho esse exemplar na estante,ainda não o li mas quando o fizer acho que vou gostar.Li Presença de Anita que tem uma temática muito semelhante e adorei.
    Abraço Luara.

    Bruno
    http://oexploradorcultural.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Não gosto de livros assim. Como você disse, precisa ter uma mente bem aberta pra ler esse livro e, nesse sentido, eu realmente não tenho.
    Na verdade, eu tenho uma repulsa natural por qualquer livro ou texto que trate de sexo dessa forma, ainda mais com crianças.
    O livro pode até ser bom, mas eu nunca conseguirei lê-lo até o fim.

    Beijos,
    Natália - Pitorescamente

    ResponderExcluir
  21. ja quero ler este livro há tanto tempo q fico até com medo de acabar sempre deixando ele de lado ;s
    meu professor uma vez comentou sobre ele e isso me deu mta curiosidade!
    quem sab um dia eu deixe de ser preguiçosa e o o leia logo haha
    beijos
    http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Li esse livro há muitos anos atrás e realmente é um livro pesado, mas um obra literária de primeira.
    Não sei se você já viu os filmes, mas na minha opinião o que retrata melhor o livro é o "Lolita" de 1997 com a direção de Adrian Lyne e com o ator Jeremy Irons como o Humbert.

    Parabéns pela resenha
    Beijinhos
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  23. Já conheço esse livro faz tempo mas nunca tive muita coragem de lê-lo, sou muito mente aberta mas tenho medo do que vou encontrar na leitura deste livro, e além do mais eu não faço ideia de qual mensagem o autor quis mandar com esse livro, era uma apologia à pedofilia ou ele queria mostrar o quanto ela era repulsiva? Enfim, boa resenha.
    Abraços.

    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Ah, este é um livro por demais questionador, um clássico que conseguiu imprimir verdadeiramente sua marca no tempo, ao tratar de um tema polêmico mas de uma forma que, mesmo dura de aceitar, possa ser discutido seriamente. Ainda não o li, mas tenho muita vontade de conhecer Nabokov. Adorei a resenha, sempre sincera, e, infelizmente, é raro se ver isso.

    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  25. eu nao sei se leria.
    acho que poderia ser demais pra mim, ou nao né
    mas ele nao me interessou muito nao viu.

    ResponderExcluir
  26. bem pesadinho o conteúdo do livro, não é para quaslquer um :P

    ResponderExcluir
  27. Sinceramente, eu não sei se leria. Acho pedofilia extremamente repulsiva , então seria bem difícil "entrar" na cabeça de um pedófilo. Por outro lado, seria fascinante ler, justamente pelos motivos que você citou. Como esse escritor conseguiu publicar esse livro naquela época?

    Beijos,
    http://pitadadecultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Eu já li e sei bem como é, cheguei a me perguntar se o autor seria o personagem e a naturalidade viria da sua própria doença, fiquei abalada com a forma como ela é afetada, e muito feliz dela ter fugido e conseguido ter sua própria vida e família. Realmente, asqueroso, mas ainda sim, um clássico.

    ResponderExcluir
  29. Eu tentei de verdade ter a mente aberta ao ler esse livro, mas sinceramente foi bem difícil. Assim como você não sei se gostei ou não. O autor foi bem ousado ao escrever uma história assim na década de 50 e desafiar a sociedade com algo tão cru e nojento, mas é uma história que não me desce. Ele até pode ser um clássico mas é o tipo de livro que não lerei de novo.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  30. Uuuii
    Me deu até um medinho em ler...
    Já conhecia o livro e imaginava todo contexto, mas só de ler a sua resenha tbm fiquei cheia de nojo...
    Sei que não tem nada haver, mas parece que a gente fica compactuando com isso, sei lá...
    Bem, mas não vou negar minha curiosidade, talvez, digo talvez, eu leia :)

    Beijão
    Pri - Baú de Histórias

    ResponderExcluir
  31. eu não tenho a mente aberta então esse livro eu não leria

    ResponderExcluir
  32. Só sei que o filme na época foi muito polêmico e me lembro de ter sido tirada da sala a primeira vez que foram passar ele na tv rsrsrs.. nem adiantou... algum tempo depois assisti escondida!

    A resenha ao tempo que lembra, também dá um nova visão do filme... lê o livro nunca é o mesmo de filmes! eu já devia esperar rsrsrsrs... mas gostei, embora a situação dos personagens do filme possam dá ascos a muita gente!

    Não digo que vou colocar ele na minha estante para compra... mas vou deixar espaço, quem sabe daqui a um tempo n dê vontade de pular para mais esse mundo!

    bjokas
    http://sonhosliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Quando eu li esse livro eu tbm não sabia muito bem o que pensar dele, vi o filme e piorou tudo !
    Eu achei impressionante como o autor conseguiu que este livro chegasse tão longe apesar da época que ele foi lançado, ahh e uma curiosidade, este livro foi proibido em alguns países e ainda ele não é recomendado para algumas pessoas pq algumas pessoas se apaixonavam pela Lolita (Q) e gerou alguns problemas !
    coisas estranhas neste livro !
    HUAHUAHUA
    Bjos
    http://www.chacombolacha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Mesmo com mente aberta estou bem certa de que não conseguiria esse livro.
    Ótima resenha!

    Beijo
    Sun Rises Here

    ResponderExcluir
  35. Oi Luara!
    Esse livro é um clássico da literatura, mas não tenho a mínima vontade de ler justamente por causa da pedofilia. Não vou aguentar ler um livro inteiro sobre isso, tenho nojo! :/

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  36. Eu sou extremamente louca para ler esse livro.
    Gosto de assuntos polemicos rs
    Ouço muitos comentários sobre o livro, mas quero tirar minhas próprias impressões sobre a obra.
    Beijinhos,
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  37. Já tinha ouvido falar desse livro
    Mas nunca lido nada concreto sobre ele
    E a resenha me chama bastante atenção

    Beijos
    @pocketlibro
    http://www.pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  38. Agora estou com o pé atrás, em duvida se leio ou não, vou esperar o tempo me dar a resposta :).

    Beijos.
    Guilherme.
    http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  39. Olá,

    Eu já li esse livro, só que na versão espanhola, por isso acho que eu não tenha sido tão "impactada" quanto fosse se lesse a versão em português. Como você disse, para ler um livro como esse o leitor precisa ter a mente aberta, e a partir disso, entender o que se passa no livro.
    É bom que tenha livros como Lolita, que de alguma forma ultrapassem tabus estabelecidos pela sociedade. Um livro ótimo, por sinal, e de um escritor renomado. Vale apena lê-lo :)

    Bjos.

    ResponderExcluir
  40. Nooooossa amiga que enredo interessante! Puxaaaa, eu não conhecia esse livro ainda! Mas eu amei a dica de verdade, eu achei o livro super diferente fiquei com vontade de ler sim! Ameeeei! ♥
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Oi Luara! Parece ser um livro pesado mesmo, mas fiquei bem interessada por ele, pois é interessante.

    beijos

    Jéssica - Strawberry de livros e filmes

    ResponderExcluir
  42. Oi Luara! Nunca tinha visto esse livro, juro. E após ler sua resenha tenho certeza que não quero ler ele. Acho que livro que abordam temas como esses sempre me afetam e muito, então tenho manter distancia de livros que abordem esse assunto. Mas não posso deixar de dizer que achei sim interessante. São poucos os autores que exploram esse tema.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  43. Oie!!
    Eu sempre ouvia sobre esse livro, até que resolvi lê-lo. Também tive esse mesmo sentimento que você, repulsa. Mas também acabei me afeiçoando aos personagens, ao ponto de não saber o que parecia ser certo ou errado, dentro do enredo. Lolita é uma leitura que mexe com a gente, com certeza!

    Beijos

    ResponderExcluir
  44. Nossa... acho que nao me arriscaria ler esse livro... Odeio ler alguma coisa que me deixa abismada e depois ficar pensando naquilo por seculos.... Aconteceu isso comigo qdo assisti o filme "Preciosa" e nao quero arriscar isso em um livro nem a pau, Juvenal. Pelo menos não por agora.

    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir
  45. Oi Lu!
    Esse é um livro bem forte e talvez eu só vou lê-lo daqui alguns anos.
    Beijos!
    http://thebooksthief.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  46. Oie Luara =D

    Tenho muita curiosidade de ler este livro, principalmente por que ele aparece em muitos livros que já li. O problema é que ele se encaixa naquela descrição de: "ou vc ama ou odeia" e isso sempre me deixa meio assim em ler qualquer livro =/

    Gostei bastante da sua resenha, mesmo ela tendo me desanimado um pouco de ler o livro, através dela você consegui passar todas as suas emoções enquanto lia o livro.

    bjus;****

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  47. Oi! Vc tem namorado? Porque vc é uma linda! Sonho sempre com vc! Coisa fofa! :***

    ResponderExcluir
  48. Eu realmente gostei da resenha, mas o livro não me chama a atenção não viu... :D

    Beijinhos da Táta

    http://umdiaacadalivro.blogspot.com.br/
    @umdiaacadalivro

    ResponderExcluir
  49. Sou apaixonada por esse trechinho em que ele disseca o nome da Lolita. Mas também é o único que li: geralmente não fujo de temas pesados, porém sempre me disseram que esse é tratado de uma maneira, bem, especial, até porque está na visão do pedófilo...

    ResponderExcluir
  50. Já ouvi falar desse livro, mas sempre que eu pensava em comprá-lo, desistia... Não sei se eu teria coragem de terminar a leitura... Quem sabe um dia?!

    ResponderExcluir
  51. Um dia eu leio, apesar de não ser o meu estilo de livro preferido, gostei da resenha :D

    www.nadandoemlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  52. Oi flor,
    Infelizmente por já saber mais ou menos o que encontrar e por sua resenha não tenho a minima vontade de ler esse livro não...
    Bjs
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa

    ResponderExcluir
  53. Oi Lu,
    já sabia do que se tratava antes de ler sua resenha, e você só me confirmou minha não-vontade de ler esse livro :T

    beeijo!
    Letícia - Céu de Letras

    ResponderExcluir
  54. Boa noite Luara,

    Tenho esse livro com a mesma capa que a sua e esta na minha lista de espera...parabéns pela resenha....abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  55. Já se recuperou da ressaca? Eu avisei que era pesado...
    O tema em si (a pedofilia) é realmente repugnante. A escrita formal dificulta a leitura. Mas a história é muito bem contada e, mesmo depois de muito tempo, a história permanece vívida na memória. Não é de fácil degustação, mas quem disse que todo livro tem que ser agradável?
    bjo

    ResponderExcluir
  56. Não se deve sentir nojo do livro porque é uma ficção. Tudo bem, existem de fato homens pedófilos e nojento na sociedade, mas Vladimir quis mostrar como é a cabeça de um cara assim, tanto que ele trata sua obsessão pela menina como uma história de amor. Vale a pena ler sim. Como você disse, é uma bagagem cultural enorme.

    Aliás, todos devemos ler os clássicos da Literatura antes de morrer rs

    Gostei da resenha, mas não fique com nojo, ok? É só uma história.

    Beijo!
    http://www.vireapagina.com

    P.S.: Espero que tenha melhorado da ressaca.

    ResponderExcluir
  57. Oi Luara!!!
    Nossa, conhecia esse livro de nome, mas nunca u me interessei em saber mais. Agora com sua resenha eu fiquei brevemente curiosa, mesmo se tratando de um livro com temática tão pesada que é a pedofilia.

    Bjks
    Paty
    http://abajurdepapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  58. Concordo pela parte da bagagem cultural, é um livro de que escuto muito falar. Provavelmente também sentiria vontade de queimar o livro -apesar de gostar de livros polêmicos e fortes. Mas sabe o truque para a ressaca, Lu? Eu pelo menos só leio esse tipo de livro quando estou com overdose de fantásticos, ai eles me dão essa sacudida de volta pra realidade.

    Ótima resenha ;)

    Beijitos

    ResponderExcluir
  59. Ei Lu!

    Acho que eu não tenho uma mente tão aberta assim, rs. Fui lendo sua resenha e meus olhos ficaram tipo assim "O_O". Sério, acho que eu já teria jogado Lolita pela janela ou queimado ele MESMO. Não sei se um dia terei coragem de ler, mas espero que sim (:

    Bjoos'
    Lets

    ResponderExcluir
  60. Li essa obra há muitos anos atrás, mas nunca me esquecerei de como o autor mexeu comigo de formas diversas e ambíguas, é totalmente demente ficar imune a esse livro. Adorei sua resenha e sua opinião final, que pareceu um pouco com a minha. Sou uma pessoa de pensamento super aberto, mas sei lá, é um assunto muito tenso.
    Mas não vou deixar de dizer tb que é uma dica maravilhosa de leitura, nos tira totalmente de qlq zona de conforto.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  61. Ai Lu, vc teve as mesmas sensações que eu tive ao ler Lolita e tmbm leu a mesma edição que eu li.
    Pra começar, este livro eu ganhei num amigo secreto, foi uma das minhas opções de presente, depois de ouvir indicações de uma professora da facu.
    Meu amigo, super bacana, conseguiu essa edição num sebo e além de me dar outros 2 livros, ele me deu Lolita.
    No início fiquei super empolgada com ele, mas quando comecei a ler, nossa foi um tremendo choque.
    Demorei um mês pra terminar, pq simplesmente eu não consegui ir adiante em certas partes.
    Eu tinha que parar pra respirar, já que o livro em si é muito pesado.
    Eu fiquei tão abalada, que até tinha sonhos, passava o dia inteiro pensando na história e tentando arrumar coragem pra concluir o livro.
    Confesso que esta foi uma das leituras mais difíceis pra mim, em toda a minha vida e é por conta disso que Lolita está liderando o meu ranking dos livros mais punks.
    Só de falar, me dá até uma coisa...aff!
    Mas devo concordar com vc, sobre a escrita de Nabokov, ele foi genial, e seu talento pra escrita é inegável.
    E é só por isto que eu recomendo o livro. Pra quem gosta de impacto psicológico, Lolita é perfeito né?
    Bjus grandes flor e espero que se liberte logo da sensação estranha que Lolita deixa na gente, pq eu demorei meses pra conseguir me livrar definitivamente do Humbert.

    ResponderExcluir
  62. Olá Luara!
    Me surpreendi com o livro, pois apesar de já ter ouvido falar dele, não sabia da proporção da qual se falava sobre o assunto pedofilia e creio que não irei lê-lo. Não consigo nem pensar em ler algo dão pesado assim... Por me conhecer acredito que eu abandonaria a leitura e não me sinto nem um pouco tentada a lê-lo. Talvez daqui a alguns anos pela curiosidade de tentar entender a visão do autor, mas até lá me manterei longe.
    Exatamente o que me choca é que mesmo sendo um assunto tão repugnante, o autor foi genial em ir totalmente contra tudo na época em que escreveu o livro e pela originalidade de entrar na mente de uma pessoa perturbada.
    Tua resenha ficaste magnífica! Conseguiste colocar todos os pormenores que te chocaram e te perturbaram, nos fazendo compartilhar os mesmos sentimentos que tu tiveste. Parabéns, guria! :D

    Beijos,
    Samy Aquino - http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  63. Oi Lu eu tenho esse livro, eu achei ele bem cansativo, mas gostei bastante.
    beijos

    ResponderExcluir
  64. Minha amiga indicou o livro para mim, mas ainda não consegui lê-lo. Não sei o que esperar, porque tenho em mente fazer uma leitura mais comparativa. Porém, saber que a história é verdadeira torna tudo mais complicado, não?

    Beijos,
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir