02/03/2013

Resenha: Cidade Mágica

Título: Cidade Mágica
Autor: Drew Lerman
Editora: Bertrand
Páginas: 336
Tendo sobrevivido a uma experiência traumática e agora sofrendo com o estresse que isso lhe causou, Henry Fuller está apático e inseguro sobre cada decisão que toma em sua vida, e se pergunta se pode confiar em seu companheiro de rebeldia, que parece ficar extasiado ao pressionar Henry ainda mais. Tudo isso em meio a uma vida escolar confusa e ao fim de um relacionamento amoroso. Somente ele próprio é capaz de mudar sua vida completamente. Mas será que ele pode e quer? Após sua casa ser atacada por um furacão, o adolescente Henry passa a viver resignado e triste. Para piorar, sua namorada termina o relacionamento e ele odeia a cidade em que vive. Com uma escrita corajosa, Lerman traça um painel interessante das mazelas enfrentadas na adolescência. 

Sabe quando você pega um livro pensando que ele iria ser completamente diferente? Foi isso o que eu senti em Cidade Mágica. Eu não li nenhuma resenha antes de pegar o livro, então a única informação que eu tinha sobre ele era o que a sinopse me dizia. E eu preciso dizer: nem lendo várias resenhas eu iria ter noção do que o livro engloba. Tentarei ser específica o máximo possível, mas acho melhor que vocês multipliquem por 100 tudo o que eu disser por aqui, assim é mais provável que a gente chegue a algum lugar.

Henry sofre de estresse pós-traumático. É considerado maluco por boa parte das pessoas que conhece e ainda namora a garota mais estranha da escola. É nesse ponto de sua vida que ele conhece Charlie, um garoto que quer fazer uma revolução no mundo. Então juntos, Henry e Charlie tentam desfazer a confusão que tudo representa para eles e compreender o mundo e as pessoas ao seu redor.

É um negócio complicado, crescer. Você passa sua vida inteira acreditando que o mundo é de um jeito e, então, do nada, tudo muda. Você percebe que talvez seus pais não saibam de tudo, seu governo é corrupto, seus ancestrais são assassinos. Você descobre que um dia vai morrer, e depois disso, quem sabe realmente o que acontece? Em pequenas doses, você aprende que o mundo não é absolutamente nada parecido com o que as pessoas lhe contaram. A lavagem cerebral passa, e tudo o que você pode esperar é que ela volte. p. 9
Livros que levantam questões como o como “Qual é o sentido da vida?” nunca me atraíram muito. Todos os que eu li acabavam indo para o caminho dos livros de auto-ajuda e nenhuma experiência até então tinha sido legal. Cidade Mágica mudou minha visão. Sempre que alguma questão era levantada, não importava o tema, me pegava imaginando em como isso se aplicaria na minha vida.

O que mais me chamou a atenção foi a diversidade de temas que o autor explora. Sexualidade, política, religião, ciência... Você encontra de tudo. E acredito que foi essa variedade que fez com que a leitura não se tornasse cansativa na maior parte do tempo, até porque pouquíssima gente gosta de um livro só com reflexões e ainda mais sobre a mesma coisa, não é mesmo?

Porém verdadeira questão sobre o livro é que ele é sobre tudo e nada ao mesmo tempo. Enquanto ela aborda todas as situações que qualquer pessoa já encarou ou ainda vai encarar durante a vida, Cidade Mágica não tem um objetivo. Não vá esperando por um final feliz, em que o protagonista vai mudar de vida, porque isso não acontece. Ele é só sobre uma fase na vida de um adolescente. Não que isso seja ruim, dependendo de como você analisa o enredo.

A narrativa é algo novo pra mim. É uma narrativa não linear, que vai do presente para o passado, que passa por dilemas mentais do protagonista e nos mostra o cenário de uma forma totalmente nova. Eu me confundi em algumas partes, principalmente no começo, mas foi mais uma questão de adaptação com a forma que autor escreve, nada que me fizesse desistir da leitura.

– Não, por que diabos você iria querer ouvir rádio? A música não deixa você puto? Quer dizer, se é que a porcaria diluída, sem instrumentos, computadorizada, que uma corporação no Texas distribui pra vender anúncios pode ser chamada de música. Em cada uma dessas emissoras de merda é o mesmo lixo com uma etnia diferente: branca, negra latina. Gire um pouco o botão da estação. (...) Daqui a pouco, na frequência 94.9, você vai ouvir mais merdas repetitivas pra entorpecer sua mente, em ritmos mais lentos ou mais rápidos. E, se você gosta disso, escute todas as outras estações, porque são exatamente a mesma coisa! p. 71
Mas sim, o livro tem seus pontos negativos. Em suas 336 páginas, é claro que chegou aquela parte em que a leitura travou. Não conseguia ler por conta de tantas reflexões, pois o autor quis dizer tanta coisa em tão pouco tempo que cansa o leitor com tantas informações. Isso fez com que eu demorasse mais para ler e quando pegava o livro, lia muito pouco. Entretanto, passada essa parte cansativa, o livro toma seu rumo e você não consegue parar até chegar ao final.

É aquela velha história: depende muito do que você gosta de ler. Se você for daquele tipo de pessoa que costuma ler temáticas mais leves, Cidade Mágica não vai ser um livro que você vai gostar. Mas, se você gosta e/ou está disposto a encarar uma temática um pouco mais reflexiva, é uma mudança de perspectiva e tanto, então vale mesmo a pena ler. 

39 comentários:

  1. Oi Luh, nossa flor, é difícil eu ler uma resenha sua em que não tenha gostado muito do livro, mas percebi pelo seu tom que Cidade Mágica, no mínimo foi bem cansativo né?
    É super ruim quando travamos na leitura de um livro, por este nos cansar e o pior é que livros reflexivos, têm essa tendência mesmo, por conta das muitas informações. Mas, fico contente por vc não ter desistido e pelo menos chegado ao fim com uma boa visão dele, apesar dos pesares.
    Não tenho nada contra a livros deste estilo, mas tenho que estar com a mente leve para encarar algum e o assunto tem que me interessar bastante, senão provavelmente eu acabo desistindo na metade do caminho.
    Adorei seu texto querida, bjokas!

    www.lerepensar.com

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Luara,

    Mais um livro que fico conhecendo aqui no blog, não gostei da capa, a sinopse é razoável e pela sua excelente resenha não sei se iria lê-lo....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Luara!
    Não pude deixar de lembrar um pouco de "As vantagens de ser invisível". Pra mim, foi um livro que falou sobre tudo e sobre nada assim como foi sua experiência com "Cidade Mágica". Geralmente eu não gosto de livros que ficam só nessas reflexões porque se torna chato mesmo... Acho que o autor sempre precisa escolher um foco, mas trabalhar outras coisas também pra manter o leitor preso à história. E por fim, narrativas não-lineares não são o meu forte... É difícil acompanhar se não é escrito de forma que dê pra pegar todas as pontas e ligá-las.

    Enfim, esse não é um livro que leria agora, mas se tiver oportunidade, darei uma chance, sim. ^^

    ResponderExcluir
  4. Oi Luara!
    Eu não conhecia esse livro e ele é bem diferente do que estou acostumada a ler, mas o fato de ter tantos temas diferentes explorados na história me deixou curiosa. Se tiver a oportunidade com certeza irei lê-lo. :)

    Beijos,

    Rafa {Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  5. Eu dei uma lida por cima na sua resenha e percebi que o Livro parece meio com O Mundo de Sofia, porque ele também eu pensei em desistir várias vezes e quando cheguei ao final fiquei completamente decepcionada com a história. Nossa, fiquei até triste, porque falavam tão bem dele na internet que acabei comprando. Mas enfim...cada um tem sua opinião né ?
    Mas quanto a esse livro ai, acho que eu nào ia gostar, porque ia começar a me dar sono e tédio e ia acabar desistindo. Mas eu acho que a gente tem que ler pra ver se é isso mesmo, porque nada é o que parece ser né ? hehehe...Mas enfim...legal sua resenha.

    Beijinhos Linda...Se cuida e fica com Deus...

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    OBS: Linda se você puder me linkar e me seguir, por favor, faça isso, pois estou a um tempo te seguindo e vindo aqui. Mas enfim...Qualquer coisa me avisa no meu Blog por favor tá ? beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oi Laura***

    Particularmente não conhecia esse livro, porém achei o titulo muito convidativo ; ]

    Eu gosto de narrativa que o tempo é disforme e sem uma ordem cronológica, acho que exercita mais a mente e a história se torna um bom quebra-cabeça. hahaha

    Adorei sua resenha e foi bom conhecer seu blog.

    Grande Beijo
    Lucas F
    http://apanhadordelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Luara, eu até me sio bem com livros questionadores, mas há um limite que se insinua durante a leitura e que me faz gostar ou não: se há uma reflexão após a outra eu acabo dispersando. Por isso o autor tem que saber dosar, caso contrário me perde fácil.

    Eu não conhecia o livro, me interesso por estas temáticas "adolescentes" que fogem da mesmice, então vou procurar lê-lo. Resenha perfeita, como sempre ;)

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Luara!
    Nossa, essa é a segunda resenha que leio desse livro e só fiquei mais interessado. Concordo com você que livros reflexivos, geralmente, sempre acabam tornando-se livros de autoajuda. E eu sinceramente não aprovo muito isso, assim como você.
    Acredito que gostarei muito desse livro, até mesmo pela forma que a história é abordada.
    Enfim, parabéns pela resenha! (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  9. Também acho que essa coisa muito reflexiva vai chegando perto das obras de auto-ajuda. A capa é bem bacana, mas não parece fazer meu estilo de leitura, aliás, pra ser sincera, nem um pouco!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oii
    Nunca tinha ouvido falar nesse livro..a capa é bem legal mas não é meu genero^^
    obrigada pela visitinha...estou seguindo seu blog!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi Luara ;)
    Ainda não conhecia o livro, mas já gostei do nome!
    "Cidade Magica" é tão bonitinho neh?
    Gostei muito da sua resenha, eu gosto de livros que me fazem refletir, e parece que o ponto de vista do protagonista é bem louco! Já gostei mais (louca aqui o/ kkkkkk)
    Acho bem provável que eu goste do livro e por isso se tiver oportunidade pretendo ler!

    Tem post novo lá no blog, quer ler?
    Desde já obrigada!

    Fallen In Me
    - PatyScarcella

    ResponderExcluir
  12. Oi, não conhecia o livro, mas agra estou curiosa pra conhecer, gostei do nome e da capa.
    Ah, resenha muito boa também...

    Beijão :)

    Camila- Ninho de Fogo

    ResponderExcluir
  13. parece ser um livro difícil, mas que vale a pena. fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
  14. Oie Lu
    Mas uma resenha perfeita, e que me faz ficar com uma vontadezinha de ler o livro. Eu curto livros assim, ainda mais quando traz um final "real", sem colorir muito. Até porque, nem sempre na vida real, as coisas acabam de um jeito que gostaríamos.
    Não conhecia o livro, mas está anotada a dica.
    bjos

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro e a sinopse junto com a sua resenha deixou o livro bem interessante.
    Faz um bom tempo que não leio algo que talvez o final não seja tão bom... gosto de poder sonhar. Pq na vida real a magia se evapora num piscar de olhos.
    Resenha #71 - Doce Vampiro.
    Confere lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Eu também não conhecia o livro, Luara! E depois de ler a sua resenha, preferia continuar não conhecendo pra não precisar comprá-lo, hehe. A trama é bem atrativa, o nome é interessante e a sinopse é mais ainda. Vou adicionar à minha lista de desejados no Skoob!
    Beijos,
    alanahomrich.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Luara
    Fiz um Selinho e te indiquei viu..espero que goste ^^

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia o livro, mas pela sua resenha o livro é um tanto chato, digo isso pq vc o achou um pouco digamos... parado, e isso pra mim é frustrante. rsrs

    clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Adorei a resenha, não sei se leria ele não.
    beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi Lu...
    Adorei a resenha, vc sou expressar realmente o que o livro é, apesar que não conhecer o livro...Me interessei bastante e já foi para a lista de desejados ^^
    Beijos
    Brubs
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi flor,
    Não conhecia esse livro nem sabia que existia...kkk...pelo que vc falou ele e bem reflexivo ne...pois e...eu tenho epocas que gosto de livros assim mas a maioria gosto mais de livros leves mesmo entao dessa vez deixarei passar. Ah tem historia nova la no blog se quiser passar e deixar seu voto agradeço.
    Bjsss
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Considero esse tipo de leitura complicada porque vai depender bastante do momento em que a pessoa está. Eu acho o máximo quando um livro consegue englobar diferentes discussões mas tudo depende da forma como isso é abordado. Se a leitura começar a ficar lenta demais eu acabo abandonando. É o caso de "O vendedor de sonhos" por exemplo. Eram tantas reflexões e tão pouca história interessante de fato que tudo se tornou demasiadamente chato. Eu gostei bastante do tipo de narrativa que você entao acho que daria uma chance ao livro ^^


    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  23. Ultimamente tenho me interessado por leituras assim...
    Essas idas e voltas ao passado, são mais ou menos como no livro A hospedeira ou não?

    http://4demarco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi Luara, tudo bem flor?
    Esse livro parece ser bem profundo; simples e ao mesmo tempo complexo. Gostei da temática, por aparentar ser um livro que mecha com quem lê. De tudo o que você escreveu, tentei imaginar algo 100x mais intenso, e cheguei a conclusão de que esse livro, mesmo com alguns defeitos, vale a pena ser lido.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  25. Nossa, parece mesmo muito interessante. Adoro livros reflexivos, mas é como você disse, não gosto quando eles caem pro lado da auto-ajuda.

    Não conhecia o livro, mas já fiquei bem curiosa!

    Beijitos

    ResponderExcluir
  26. Esse assunto "problemas na adolescência" sempre me interessa, apesar de já estar quase com 30 rsrs
    Nunca tinha dado muita bola pra esse livro, mas sua resenha me fez vê-lo com outros olhos... Eu realmente prefiro os livros mais leves, mas de vez em quando gosto de pegar algo mais complexo pra ler.

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  27. Oi, Luara.
    Eu não conhecia o livro, mas gostei bastante. Eu adoro livros reflexivos, então, é provável que eu goste desse rs
    Beijinhos!
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  28. Oi Luara :)
    Não conhecia esse livro e não sei se ia gostar porque sou do tipo que gosta de temáticas mais leves, mas a sua resenha me deixou bem curiosa pra ler, parece ser bem interessante.
    Beijos
    Raiana - Território Pop

    ResponderExcluir
  29. Como quase todos que comentaram, eu também não conhecia esse livro, e é difícil de dizer se gostarei ou não dele, apenas lendo para saber... Ótima resenha ^^

    http://livraticos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  31. Resenha mto bacana, eu não tinha ouvido falar do livro mais me interessou muito.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  32. Nunca tinha ouvido falar desse livro. Gostei do fato de abordar questões existenciais sem descambar para a autoajuda. Com certeza é o meu tipo de leitura. Tks pela dica ;)

    ResponderExcluir
  33. Adoro entrar no seu blog porque sempre tem livros diferentes, que eu nunca tinha visto.
    Gosto de livros que falam de tudo e nada ao mesmo tempo. Acho que o livro não precisa prometer muita coisa para ser bom.
    Pode ser que eu leia no futuro.

    Beijos,
    http://pitadadecultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Gostei de tua resenha como sempre, poxa, vc consegue me fazer querer devorar o livro mesmo que não seja o meu gênero literário. No momento acho que não iria encarar a leitura, iria ser bem morosa e não aproveitaria assim como vc aproveitou, mas me chamou a atenção, anotei o nome.Para mais tarde comprar e ler.
    Beijão
    Viviane
    RR

    ResponderExcluir
  35. Adoro livros reflexivos, Luara! Principalmente os que abordam temas variados.
    Gostei do título, é bem convidativo.
    Ótima resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  36. Oiii!!

    Um livro que realmente eu não conhecia, pelo título e capa eu jurava que era algo totalmente diferente. Ao ler sua resenha (a qual gostei muito) já gostei de toda história. Gosto de livros reflexivos, me sinto bem com eles, e quanto mais críticos melhor.
    Esse vai para minha lista de desejados com certeza! Quero conhecer esse jovem, saber como termina a história!!!
    Bjs
    Daiane
    nouniversodaliteratura.com

    ResponderExcluir
  37. Imagino como foi complicado escrever essa resenha.. Principalmente quando o livro em si aborta tantas coisas interessantes, é tanta informação que a gente não sabe o que falar primeiro.
    Não conhecia esse livro, confesso, mas vou procurar mais a respeito.

    beijinhos
    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  38. Também não gostei de capa. Achei engraçado quando você disse que nem se lesse todas as resenhas do livro iria entender sobre o que ele trata. Leitura é algo muito pessoal, porém essas trocas de informações e impressões que encontramos nos blogs literários são muito boas, eu adoro. Obrigada Lu, por sua leitura compartilhada.

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
  39. Oi adorei.. muito obrigado, amei a maneira que vc usou para descrever essa resenha...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir