09/07/2013

Resenha: Como dizer adeus em robô

Título: Como dizer adeus em robô
Autora: Natalie Standiford
Editora: Galera
Páginas: 344
Com um toque melancólico, o livro conta a singular ligação entre Bea e Jonah. Eles ajudam um ao outro. E magoam um ao outro. Se rejeitam e se aproximam. Não é romance, exatamente mas é definitivamente amor. E significa mais para eles do que qualquer um dos dois consegue compreender... Uma amizade que vem de conversas comprometidas com a verdade, segredos partilhados, jogadas ousadas e telefonemas furtivos para o mesmo programa noturno de rádio, fértil em teorias de conspiração. Para todos que algum dia entraram no maravilhoso, traiçoeiro, ardente e significativo mundo de uma amizade verdadeira, do amor visceral, Como dizer adeus em robô vai ressoar profunda e duradouramente.


Como dizer adeus em robô é um desses livros que, se você não entregar completamente, não vai ter tudo que ele pode te proporcionar. É por isso que há dias estou aqui pensando no que colocar nessa resenha, porque ele foi tão diferente dos livros que eu vinha lendo, que, pra mim, ele só foi fazer sentido no final, que foi o momento da leitura que eu desisti de tentar ver as coisas na minha perspectiva e passei a ver tudo pelo ponto de vista dos personagens. Personagens estes que me marcaram de forma mais do que única.

Bea acaba de chegar a uma nova cidade. O relacionamento com sua família chegou a um ponto que nem ela consegue entender o que realmente está acontecendo. Sua mãe acredita que, por ser tão introvertida, Bea já não sinta mais nada, sendo quase uma garota robô. Na nova escola, ela conhece Jonah, um garoto que, por pensar as mesmas coisas que ela, consegue despertar sentimentos que nem ela conhecia. Juntos, eles vão explorar um mundo totalmente diferente e encontrar a felicidade à maneira deles.

Talvez eu seja um robô, pensei. Será? Bati na minha barriga. Não fez barulho do jeito que a barriga de um robô deveria fazer. Longe disso. Mas isso presumia que um robô é sempre feito de lata ou de aço ou de algum outro metal barulhento. A essa altura, eu achava, os cientistas deviam ter inventado um material para robôs que parecesse e soasse mais como carne humana. p. 12/13
À primeira vista, esse livro me pareceu estranho. Não entendia qual era o objetivo da narrativa e não conseguia me simpatizar com os personagens. Cheguei a acreditar que esse livro romperia com a minha corrente de livros bons e que eu iria demorar muito para chegar até o final. Considerei isso porque Natalie Standiford faz uma abordagem totalmente diferente do que eu esperava acerca dos sentimentos adolescentes. A forma como eles são inseridos me pegou desprevenida e achei a autora excêntrica demais. Tudo isso mudou completamente quando eu comecei a entender que isso era exatamente o objetivo dela: mostrar o cotidiano de personagens únicos de uma forma não tão convencional assim.

Constantemente vemos por aí aquele romance água com açúcar, principalmente em livros adolescentes. Pela sinopse e pelo começo do livro, achei que a autora ia seguir nesse estilo, com a Bea e o Jonah se conhecendo, virando super amigos e do nada eles descobrem um amor que sempre existiu, mas que só se deram conta no final de tudo. Mas não foi assim que aconteceu. A autora conduziu o enredo para que o leitor deixasse o romance como plano de fundo de uma história bem mais profunda, em que a carga dramática dos problemas pessoais de cada um é forte e é esse o foco: como cada um lida com esses problemas. Bea e Jonah são típicos adolescentes que, tentam ser fortes, mas que no fundo são mais sensíveis do que aparentam.

É essa construção dos personagens que encanta em Como dizer adeus em robô. A relação que se cria com os personagens é tamanha que, aos poucos, você penetra na carcaça de cada um dos protagonistas, criando uma empatia tão grande que dá para entender o motivo de eles quererem fugir da realidade, se apoiando um no outro para enfrentá-la e usando artifícios externos, como um programa de rádio chamado The Night Lights. Programa este que traduz perfeitamente a personalidade de Bea e Jonah: solitário, excêntrico, sonhador. E é neste programa que conhecemos os personagens secundários que também são impressionantes.

A narrativa da autora tem um tom melancólico, mas que é delicioso de ler. Você está sempre preparado para o pior desfecho possível, mas serei sincera: nem por um segundo eu imaginei um final daqueles. É triste, é imprevisível, é sincero. Estava ali na minha frente o tempo todo, só que eu torcia para que algo diferente acontecesse. Fiquei com raiva, mas entendi. Nesse momento eu entendi que o livro já tinha me ganhado completamente e eu nem tinha percebido. Um ponto mais do que positivo para Como dizer adeus em robô.

Algumas partes nem eu mesma entendia. Nós éramos melhores amigos. Estávamos apaixonados? Estávamos indo dessa direção? Eu não sabia e não queria tocar no assunto com ele. Era, tipo, o único assunto sobre o qual não podíamos conversar. Nossa amizade era delicada, como uma bolha, e eu tinha medo que estourasse se eu fizesse a pergunta errada. Aonde isso está indo? definitivamente parecia a pergunta errada. p. 128
Mas vamos falar sobre a parte física do livro. A editora Galera fez um trabalho incrível na diagramação do livro, que está perfeita! As folhas são brancas, porém com uma gramatura alta, quase como um papel cartão. Os detalhes ficaram incríveis, com folhas rosa separando os meses em que se passam a história. Tirei algumas fotos para vocês verem melhor:


Como deu para vocês percebem, Como dizer adeus em robô foi um livro um tanto diferente para mim. Lidar com personagens tão introspectivos foi uma experiência maravilhosa e espero que para vocês também seja assim. Só tenho uma dica para dar: se preparem para se colocar à disposição do livro. Siga o ritmo que ele te impõe. A leitura vai ser mil vezes mais prazerosa. Tenho certeza que, se você der uma chance para esse livro e seguir essas dicas, vai ter um livro muito especial em mãos. 

48 comentários:

  1. Algo me diz que eu não vou ler esse livro haha, eu simplesmente não consigo superar esses finais, eu fico pensando neles loucamente, e isso é horrível mas bom ao mesmo tempo, não é possível entender essa minha cabeça haha, adorei a resenha Lu, e o que é essa diagramação tão linda??

    beijos, Lu

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Nossa, esse livro chamou muito a minha atenção...
    Parece ser algo ótimo para se ler..
    Obrigada pela dica!
    Deus te abençoe!
    Paz

    Agnes (Guii)
    http://literaturaummundoparapoucos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ah, já tive essa sensação de só perceber o quanto estava envolvida com o livro quando terminou. Eu vi o livro na livraria e me apaixonei pela edição também (:

    Estou curiosa para saber se vou saber lidar com o ritmo da história (bem, eu amo essa coisa melancólica, já é alguma coisa rs).

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Já considero ter uma relação com esse livro há muito tempo, e olha que ainda nem li. Já desconfiava que seria uma experiência desconcertante, mas agora estou certa disso. O tema da introspecção, a melancolia... Essas são coisas com as quais vou me identificar facilmente. Já estou mexida de agora, então veja bem a situação.

    Beijos!
    http://www.ultimoromance.com

    ResponderExcluir
  5. Gostei da sua resenha, mas acredita eu ainda não conhecia o livro, só fui conhecer agora.
    Bjs
    eternamente-princesa.blogspot.com.b

    ResponderExcluir
  6. vou falar a verdade: no começo não me senti nada interessada por ele!
    não intendi porque tanta gente fala estar ansiosa e tal, mas ai quando li a primeira resenha, meus olhos brilharam e senti que precisava ler ele logo
    até agora, todas as resenhas que li foram positivíssimas!
    achei a sua super fofa também, e é bom quando o livro nos surpreende assim no final né, só não gosto quando me deixa com raiva :P
    achei a diagramação dele fofa demais!!! *-*

    ResponderExcluir
  7. Oi Luara, resenha incrível me deixou bastante curiosa com relação ao livro.
    Quando via as fotos da capa sempre imaginava uma coisa da história, mas lendo sua resenha me surpreendi ao ver que é algo totalmente diferente do que eu esperava.
    Adoro romances água com açúcar mas as vezes é legal mudar um pouco e se surpreender com as histórias.
    Não sei se estou num momento para livros melancólicos e profundos, mas um livro tão diferente sem dúvida merece uma chance.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  8. Luara, eu já estava suuuper afim de ler este livro, mas outros lançamentos fizeram com que eu deixasse para comprá-lo mais tarde. Ainda não o comprei, mas depois da sua resenha, quero comprá-lo o mais rápido possível. Não havia lido a sinopse, para ser sincera, pois ás vezes gosto de ter surpresas. A sua resenha me explicou do que o livro se trata e confesso que me surpreendi também! Assim que eu o ler, venho aqui te contar o que achei! Obrigada pela dica!

    Beijos,
    Caroline.
    http://criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Que lindaaaaaaaaaa!! Estou apaixonada!! Pela resenha, pelo livro, por tudo. Ainda não li, nem estava nos meus planos ler este livro, mas vou ter que fazer uma forcinha né!! Essa é a segunda resenha super positiva que leio, agora fiquei com comichões e siricuticos!!

    Adorei amore!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu não tinha muita curiosidade com esse livro não, mas você conseguiu chamar minha atenção. Parece ser realmente uma narrativa diferente e só o título já intriga. Fiquei tentada a conhecer os personagens melhor e quando eu ler o livro com certeza vou seguir sua dica. Achei muito lindo o trabalho da editora.

    Abraços, Raquel.
    Viajando com Livros

    ResponderExcluir
  11. Fiquei curiosa para ler o livro, já tinha visto a capa dele por aí, mas não tinha lido nenhuma resenha ainda, vou colocar na lista de desejados.

    bjks

    ResponderExcluir
  12. Oie!

    Seilá, mas a temática deste livro não chama muito minha atenção, mas quem eu sabe eu o leia.

    O que me chama atenção mesmo é essa diagramação, que perfeita, adoreii.

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  13. Não sei porque, mas eu estava com um pé atrás em relação a ele. Mas, depois que li sua resenha, parece ser exatamente o tipo de livro que estou precisando ler. Acho muito legal achar livros que não têm aquele romance convencional que você fica em uma meio termo de "é bom ou não?".
    Xxxx

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde :)
    Como vai?
    Eu nem conhecia este livro :O
    Mas curti a resenha :)
    E realmente,o acabamento ficou perfeito :)

    Excelente dica Lu.
    Beijos e se cuida

    Rimas Do Preto

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um
    O acabamento é bom mesmo !
    Não conhecia , mas gostei !
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Aaah, adorei a capa e o visual interno do livro. Gostei muito da resenha também. Eu gosto de livros assim, mas sabe aqueles meses e dias que você sabe que não vai conseguir ler um livro desses ? Pois é, estou nessa fase. Por enquanto ele não estará na minha lista de desejados, embora eu tenha realmente gostado dele. Mas quem sabe mais pra frente, quando eu estiver novamente apta a ler livros assim!!.. beijoos ;*

    ResponderExcluir
  17. Oi.
    Achei este livro um tanto diferente, por isso fiquei curiosa para lê-lo, mas não é uma prioridade.
    Quanto a diagramação, ela é perfeita! a Editora Galera caprichou.
    Adorei a resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Adorei, Luara!
    Eu já tinha gostado do título na época do lançamento, mas estava meio com o pé atrás justamente por imaginar que seria um típico livro adolescente, com o romance previsível e tudo mais. Gostei de saber que o foco é outro. E que diagramação é essa? Linda demais!
    bjo

    ResponderExcluir
  19. Confesso que esse livro nunca me chamou atenção...mas, lendo a sua resenha ficou um pouco mais interessante. :)

    Beijo
    http://criandorabiscos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Primeiro de tudo: gostei bastante da diagramação e dos quotes.
    Agora minhas confissões: gosto de livros estranhos *-* gosto de finais arrebatadores, ainda que tristes *-* gosto de narrativas que fogem do convencional *-*
    Resumindo, o livro me ganhou!


    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  21. Não conhecia esse livro, mas de capa já foi me chamando bastante atenção
    E a diagramação dele é linda

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Oie Lu
    eu não dava nada pelo livro, nadinha, mas ai vi uma resenha e fiquei em dúvida se iria gostar...daí leio sua resenha e pronto: o livro já está no carrinho de compras rs
    Além da edição ser maravilhosa, eu estou precisando de uma história melancólica, com um final realista, triste, imprevisível, que me arrebate.
    Bjos

    ResponderExcluir
  23. Resenha maravilhosa!
    Acho que vou gostar muito desse livro e é bom já saber o que esperar dele. A edição está maravilhosa mesmo *-*

    Beijos, Bianca
    http://behindenemyline8.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Gostei do livro, mas sei lá... esperava ter me emocionado mais. Me senti a própria "robô" no caso! Mas o final foi ótimo e adorei exatamente o fato do romance ser UM DOS elementos, e não o único.

    ResponderExcluir
  25. Eu tinha visto esse livro, mas não imaginava que era tão bom assim.
    amei sua resenha, e mais um livro para adicionar aos desejados.

    http://www.lostgirlygirl.com
    bjos

    ResponderExcluir
  26. Estou doida pra ler esse livro eu não sabia do que se tratava até ler a resenha, para mim era sobre robôs mesmo.
    Parece ser muito lindo, estou doida para ler sobre esse final que falou ai.Ficou lindo o livro com essas partes rosa.

    ResponderExcluir
  27. E, principalmente nessa parte - " em que a carga dramática dos problemas pessoais de cada um é forte e é esse o foco: como cada um lida com esses problemas. Bea e Jonah são típicos adolescentes que, tentam ser fortes, mas que no fundo são mais sensíveis do que aparentam." - o livro me ganha. Como se eu já não estivesse achando interessante antes. Me descobri recentemente gostando, apreciando este estilo, onde estamos mais perto de uma "realidade" de sofrimento, ainda que seja um livro diferente, do que de uma história bonitinha e perfeitinha com final feliz (o que também amamos!). Vou adicionar ao Skoob, a história parece ser maravilhosa!

    Beijos,

    Marcelle
    www.bestherapy.net

    ResponderExcluir
  28. Livro parece ser bem bacana e diferemte, já li outras resenhas falando bem.
    Gostei da sua resenha, adoro a maneira que escreve me dá mais vontade de ler o livro. rrsrsrs

    Beijoss
    http://docesstante.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. A sua resenha mexeu muito com a minha cabeça, foi linda e intensa, fiquei apaixonada pelo livro e vou agora mesmo no skoob colocá-lo entre os desejados *-*

    ResponderExcluir
  30. Parece ser um livro incrível! Com certeza entrará pra minha lista de futuras leituras. Ótima resenha :D
    @mmundodetinta
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  31. Poxa, gostei da tua dica de seguir o ritmo do livro. As vezes a gente simplesmente lê e culpa o livro por não entregar o que prometeu. Vou guardar essa dica pra ler o livro, eu to bem interessada nele :)

    Beijão!

    Raquel
    www.pipocamusical.com.br

    ResponderExcluir
  32. Adorei sua resenha Luara, já tinha ouvido falar sobre esse livro por aí, mas ainda não tinha uma ideia exata sobre o que se tratava. Apesar de tudo ainda fiquei com a dúvida, o que significa dizer "adeus em robô"? E por causa disso acho que terei que ler o livro para descobrir.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  33. Oi, Luara.
    Bem diferente esse livro, hein! Quando eu estiver no clima para sair da zona de conforto, vou me arriscar. A diagramação é linda! Gostei. Ótima resenha!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  34. Nunca tinha dado nada por esse livro, você até citou o que eu pensei: romance água com açúcar. Bom, agora o estou vendo por outra perspectiva e até fiquei interessada. Gosto de livros diferentes e atualmente até estou precisando de leituras assim (:

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  35. Oi, Lu!
    Já havia visto este livro em uma publicação na página de um blog, mas nunca parei para ler uma resenha. E preciso dizer: adorei a sua! Gostei de saber que a história é diferente no quesito de livros adolescentes. Parece ótimo!
    Beijo!
    Doce Sabor dos Livros - Visite!

    ResponderExcluir
  36. Oi Luara, tudo bom?
    Nossa, a primeira vista o livro me pareceu um pouco indiferente, desses que a gente pega, lê a sinopse e devolve pra prateleira sabe?
    Mas quando comecei a ler sua resenha, você dizendo que a história não é sobre romance, mas sim sobre amor, e sobre dois personagens introspectivos, comecei a me interessar muito.
    Gosto de livros diferentes, com linguagem diferente, que nos apresente um amor disfarçado, uma relação quase que imperceptível. Nada daquela coisa que precisa provar a cada página que os personagens estão apaixonados.
    Acho que esse é o tipo de livro que eu estou precisando agora!
    Beijão
    Endless Poem

    ps: tá rolando um projeto lá no blog, seria muito bacana se você participasse!

    ResponderExcluir
  37. Oi, Luara, tudo bom?
    Coincidentemente acabei de ler outra resenha sobre esse livro, lá no Garota It e acho que vocês tiveram conclusões bem parecidas sobre o livro. A impressão que eu tenho, depois de ver dois pontos de vista, é que o livro deve ser bem... diferente. Daqueles que depende do seu estado de espírito no momento da leitura, não apenas do livro em si. Acho que o leitor tem um papel especial no desenrolar do livro. Pelo menos foi essa impressão que eu tive. Não sei se vou lê-lo num futuro próximo, no momento estou mais usando a leitura como um escape para os estresses, então não sei se esse livro conseguiria cumprir esse papel... Mas parece bom, de verdade. Talvez algo para quando eu estiver de férias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Oi Lu, tudo bem?

    Sua resenha me deixou completamente louca para ler esse livro. Primeiramente, a capa me chamou muito a atenção, toda fofa e simples. E a estória me parece ser um tanto interessante, considerando que pela sinopse eu também achei que seria um romance bem meloso. Faz muito tempo que quero encontrar um livro que me envolva, que me faça gostar tanto da narrativa como dos personagens. Enfim, acho que esse seria uma boa pedida.

    Beijos,
    http://comoum-sonho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  40. Esse é um livro perfeito pra mim, adoro o tipo de livro que faz de você um leitor cativo e introspectivo. Mas no momento não poderia lê-lo, estou numa ressaca enorme e acho que iria me deprimir total. Mas anotei, pois será uma leitura memorável, quanto eu estiver preparada pra ela.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  41. Luara..
    Pesquise sobre a Dieta Dukan. Eu realmente estou gostando muito :)

    Está aí um livro que eu conhecia pelo nome, mas não a fundo. E confesso: gostei do que li.
    Através do mundo blogueiro, comecei a identificar alguns pontos para uma boa leitura, e com certeza, uma diagramação correta ajuda e muito na leitura - bem como nos conquista, não é mesmo!

    Adorei conhecer o livro. Quando eu sair do romance "água com açúcar", vou procurar por este livro :)

    Beijos, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  42. Colocou o rosa na diagramação já me ganhou! ushausahu ... brincadeira, mas que o rosa ficou lindo nesse livro ficou!!
    Sabe que normalmente a maioria das minha leituras são assim. Não sei porque, mas o começo é sempre 'difícil', depois é que passo a seguir o ritmo do autor e de seus personagens. O bom é que com essa sua dica eu já iniciarei essa leitura mais prevenida ;)

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  43. Caramba, caramba, caramba Luara! Eu já tinha visto a capa desse livro, e só o título já me fez desgostar. Mas a sua resenha me deixou muito, mas muito curiosa!
    Apenas preciso desse livro nas minhas mãos! Principalmente pela introspecção dos personagens... E claro, fiquei muito curiosa pra saber que final é esse!

    obsessivejerk.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  44. Já tinha lido algumas resenhas sobre esse livro... pra ser sincera, a capa já tinha me chamado a atenção tb! rsrs
    Sua resenha está maravilhosa, nos instigando a comprar o livro, de verdade. Eu estava apreensiva, achando que realmente seria mais do mesmo. Mas, acho que me enganei né?!
    Um beijo,
    Nica

    ResponderExcluir
  45. Esse livro parece ser bem diferente do que estou acostumada, não sei se leria. Mas também sinto vontade de me arriscar, fico numa dúvida enorme. Mas a parte estética do livro tá um mimo, achei linda!

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  46. Eu já tinha visto a capa desse livro e o título já me fez ficar interessada na leitura. Mas a sua resenha me deixou muito, mas muito mais curiosa para ler como dizer adeus em robo!

    ResponderExcluir
  47. Essa é a primeira resenha que eu vejo desse livro =)
    Eu adorei sua opinião sobre ele e fiquei muito curiosa para conferir esse final. A diagramação tá linda mesmo. Que rosa mais fofo gente. Com certeza vou ler.
    Beijos,
    Fernanda,
    Lendo & Esmaltando

    ResponderExcluir
  48. Acho que esse livro mostra como muitas pessoas são hoje em dia, robôs.
    Adorei a sua resenha, você não deixou de ressaltar como a linguagem da autora é, e de como é "preciso" ler o livro.

    Beijos,
    Gabi

    ResponderExcluir