23/12/2013

Resenha: Separados

Título: Separados
Autora: Pauline Alphen
Editora: Seguinte
Páginas: 256
Série: Crônicas de Salicanda #2
No aniversário de treze luadas dos gêmeos Jad e Claris, o castelo de Salicanda estava em chamas. Por sorte, Jad conseguiu escapar do incêndio junto com seu amigo Ugh. E Claris, que tinha saído de casa, retornou a tempo de presenciar a catástrofe, mas não de encontrar Jad.Pela primeira vez separados naquele mundo quase medieval, sem tecnologia mas permeado de magia, no segundo volume da série Crônicas de Salicanda os gêmeos trilham caminhos diferentes, sem saber se um dia se reencontrarão. Enquanto Jad entra em contato com vibrações, cores e sons até então desconhecidos, Claris peregrina por cavernas e florestas e aprende uma nova forma de comunicação. Assim, cada um a seu modo, eles dão início ao aperfeiçoamento de seus talentos e se distanciam cada vez mais daquele tempo chamado infância. 


Pode conter spoilers do primeiro volume da série As Crônicas de Salicanda!

Em 2012, quando li o primeiro livro da série Crônicas de Salicanda intitulado Os Gêmeos (resenha), aquele livro não passou de uma boa leitura, pois foi extremamente cansativa. Por isso fiquei animada quando o segundo volume, Separados, foi lançado. Esperava que ele viesse e me tirasse a má impressão que tive do livro anterior e que o enredo me contagiasse de vez, que o livro enfim tivesse alguma ação. Porém, não foi isso o que aconteceu. Na verdade, Separados foi um livro ainda mais decepcionante e me fez desistir de vez de ler a continuação da série.

No final de Os Gêmeos, um terrível acontecimento deixou o castelo de Salicanda em ruínas. Pessoas queridas para todos morreram e outras desapareceram. É em torno desses desaparecimentos que o enredo se desenvolve: Jad e Ugh vão parar em uma outra dimensão, enquanto Claris, arrasada com as perdas recentes, acaba perdida sem saber quem é. Como estão em uma época quase sem tecnologia, os gêmeos irão aproveitar esse tempo para desenvolver seus talentos únicos.

No dia do décimo terceiro aniversário dos gêmeos, estávamos reunidos na sala de estudos do castelo para o torneio do Jogo dos Mil Caminhos. Um relâmpago entrou lá dentro, cindindo-se em bolas de luz que atravessam o espaço, derrubando pessoas. Já está parecendo loucura, eu sei... Houve pânico. Crianças e adultos caíram no chão. Alguns morreram. (...) Esses são os fatos. p. 16/17
Se eu achei o primeiro livro da série arrastado, esse foi ainda pior. Como vocês bem sabem, livros com longas descrições e que não saem do lugar nunca são os meus livros favoritos. Eis que aconteceu exatamente isso com Separados. A leitura não avançava, eram feitas tantas descrições desnecessárias que vários capítulos poderiam ter sidos resumidos a uma página. Isso tornou a leitura cansativa, arrastada e, por mais que eu quisesse, não conseguia ler muitas páginas de uma só vez, precisava descansar um pouco para então voltar para ele.

Isso se deve ao fato de que a série não me conquistou. No primeiro, quando eu estava começando a realmente curtir os personagens, o livro acabou. Foi por isso que eu precisei dar uma chance para o segundo, por pensar que a Claris e o Jad me envolveriam de vez nesse. Mas, separados, eles não foram assim tão legais. Toda a transição da infância para uma maior maturidade não foi feita de forma que o leitor se visse em tal situação e isso pouco me prendeu. Isso fez com que eu tivesse momentos em que contava quantas páginas faltavam para acabar o capítulo, esperando que algum momento de ação viesse. Mas... Ele não veio.

- Deve haver um elo entre os presságios. Entre o assassinato da Sentinela da Passagem do Dragão, os Vívidos, os dons dos gêmeos e a profecia dos Abdicantes. Isso tudo deve levar ao ataque das esferas durante o torneio... E mesmo antes, historicamente, deve haver um elo... p. 106
O que mais me deixou decepcionada foi que esse livro parece ter sido um “tapa buraco” na trilogia. Sim, os personagens evoluem de certa maneira e isso dá outra visão deles para o leitor, mas, além disso, nada acontece. Não temos nenhuma ação de tirar o fôlego, como aconteceu no final de Os Gêmeos. Apesar de eu ter adorado o foco que a autora Pauline Alphen deu para a história dos Tempos de Antes, tive a sensação de que Separados poderia ter sido facilmente reduzido para capítulos para que esses entrassem no primeiro ou no terceiro livro.

Por mais que eu deteste deixar uma série inacabada, eu irei abandonar as Crônicas de Salicanda. Por mais que eu realmente tenha dado chances, nenhum dos dois livros conseguiu me encantar e, pelo andar da carruagem, ou o último livro seguirá da mesma forma lenta ou então colocará tudo de vez fazendo com que ele fique como uma gama de ideias jogadas. Então, eu realmente não vou me arriscar. É uma fantasia que tinha tudo para me encantar, mas que infelizmente não o fez. Uma pena. 

23 comentários:

  1. Adorei a resenha. Eu tenho sérios problemas de livro que tenham pedaços tapa-buracos. Fora quando você consegue perceber a enrolação só pra aumentar as páginas. Esse livro eu gostei, vou querer ler.

    http://porentrelinhaseestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Lu, tudo bem? Eu tinha vontade de ler essa série, mas confesso que comecei a ficar bem desanimada, eu alguns momentos eu gosto de livros com descrições, como em coração de tinta por exemplo, mas ele tem que me conquistar desde o começo, e infelizmente acho que não vai dar com esse livro. Adorei a resenha.

    beijos, Lu

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Luara,

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui no blog, achei bem interessante, pena tem toda essa enrolação, que desanimou.....parabéns pela resenha....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Luara!
    Uma pena sua impressão da série e do livro, porque para mim pareceu bem interessante já que gosto de ficção, ainda mais que envolvem vampiros e sobrenatural.
    Gostei da sinceridade e da resenha.

    FELIZ NATAL!!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    " A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida. (Desconhecido)".

    ResponderExcluir
  5. Odeio livros com enrolação demais, prefiro um com muita ação. Então acho q essa não é a melhor opção.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pelo alerta de spoiler. Mas como quase nunca pego esses livros ~novo~ pra ler resolvi dar uma olhada na sua resenha. E sei bem como é ler algo cansativo e maçante. A leitura acaba sendo uma coisa não prazerosa. Estou passando por isso com a minha leitura atual. Mas no meu caso, o livro tem muita filosofia dita através de uma personagem. .______. ~ {Emilie Escreve}

    ResponderExcluir
  7. Não gosto muito de ficção nem para ler e nem assistir ainda mais envolvendo vampiros e sobrenaturais!

    ResponderExcluir
  8. Ótima resenha, realmente me fez ficar interessada. Eu nunca tinha ouvido falar desse livro.

    ResponderExcluir
  9. Esses dias eu entrei em uma livraria e peguei o livro Os Gêmeos para comprar. Li a sinopse, super curti e tals. MAS NÃO LEVEI! Agora super me arrependo porque já li várias resenhas positivas sobre ele. Não li essa resenha para não pegar spoilers hahah Beijos

    ResponderExcluir
  10. Conhecia o primeiro livro Gêmeos,ia comprá-lo,mas desisti pelos comentários não positivos do mesmo.Então a série não me agradou muito,apesar desse segundo livro ter uma capa até que chama um pouco atenção.Gostei de sua resenha.
    bjs'

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha.!Mesmo não curtindo muito essas enrolações nos livros,fiquei bastante interessada!

    ResponderExcluir
  12. Pensei que a história fosse mais empolgante. Pena você ter se decepcionado com a série. Não sei se vou ler, mas prometo pensar a respeito. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Eu li este livro, não achei muito bom, enrola muito

    ResponderExcluir
  14. Já ouvi falar várias vezes desta série e nenhuma das opiniões que ouvi foram positivas. A resenha está ótima mas eu não fui com a cara desta coleção e não lerei.

    ResponderExcluir
  15. Não me interessei nem um pouco por esse livro e muito menos em acompanhar a série. E que capa é essa? Parece de livro independente, nunca imaginaria algo tão amador vindo de uma editora desse porte. Enfim, o livro jamais me chamaria a atenção, primeiramente pela capa e pelo tema que ela sugere e depois por pertencer a uma série que parece tão desinteressante e, finalmente, pela história, que não me atraiu nem um pouco. ;D

    ResponderExcluir
  16. fiquei interessada em comer a ler esse livro, sua resenha é otima!

    ResponderExcluir
  17. Não gosto muito do genero ficção, eu costumava ser viciada em livros como Harry Potter e Narnia mas hoje...

    ResponderExcluir
  18. Eu gosto de fantasia, não importa se é juvenil ou mais adulto, mas não posso comentar muito a respeito desse porque ainda não conheço a série, não li o primeiro volume. Mas se tiver oportunidade, gostaria de ler, sim.

    ResponderExcluir
  19. Amo fantasia, mas detesto livros com descrições em demasia, assim como você, pois ficar em uma leitura arrastada é péssimo, dá desanimo, não sabia que essa série era assim.

    ResponderExcluir
  20. o titulo chama atenção, mas...........

    ResponderExcluir
  21. Ainda não tenho e não li o primeiro livro, mas ja faz parte da minha lista, mas não é uma das minhas prioridades!!! Gostei muito da resenha, ficou otima!!!

    Bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  22. Como assim ja esta no segundo? Nem sabia que tinha o primeiro o.o

    ResponderExcluir