07/03/2014

Resenha: Deslumbrante

Título: Deslumbrante (As Flores Mais Raras #1)
Autora: Madeline Hunter
Editora: Quinta Essência
Páginas: 392
Numa época em que a reputação de uma mulher é o seu bem mais precioso, Audrianna desafia todas as convenções. Ela é uma jovem determinada, independente - e disposta a tudo para aniquilar o seu adversário, o convencido Lord Sebastian Sommerhayes. Entre os dois está um homem - o pai de Audrianna, que morreu envolto nas malhas de uma conspiração. Para ela, essa tragédia significou o fim da sua inocência. Para Sebastian, que liderou a investigação, foi apenas uma morte merecida. Audrianna jurou limpar o nome do pai, mas nunca esperou sentir um desejo tão avassalador pelo homem que o arrasou. A busca pela verdade vai levá-la demasiado longe numa sociedade que é implacável perante a ousadia feminina. Ao ver-se mergulhada num escândalo que pode ser fatal, Audrianna tem apenas uma inconcebível opção.


Sempre curti muito romances de época, principalmente aqueles que apresentam alguns toques mais eróticos. Em todas as vezes em que me aventurei por este tipo de leitura, me vi envolvida com o enredo e eu simplesmente não conseguia largar tal livro. Foi a premissa semelhante que me atraiu em Deslumbrante. Sendo bem sincera, esse livro tinha tudo para me conquistar e já comecei a leitura com uma expectativa altíssima. Porém (tinha que ter um, não é?), logo nas primeiras páginas vi que me decepcionaria profundamente com ele. Tanto que foi uma leitura arrastada, sem graça e demorei muito para concluí-la.

Audrianna não é uma mulher convencional para o seu tempo. Em uma época onde a reputação e o casamento estão acima de tudo, Audrianna luta para limpar o nome de seu pai, que acabou sendo sufocado pela culpa de algo que ela não acredita que tenha realmente ocorrido. É em busca disso que ela vai ao encontro de um homem misterioso, que jura ter mais informações. Nesse encontro, ela conhece o Lord Sebastian Sommerhayes e se vê no meio um terrível escândalo. É no meio de encontros e desencontros que os dois terão que encontrar um jeito de sair disso tudo, mas será que eles vão escapar do amor?

Uma mulher independente é uma mulher desprotegida. Audrianna nunca compreendera tão bem a primeira lição que a sua prima lhe ensinara como naquele dia. Uma mulher independente era também uma mulher de respeitabilidade duvidosa. p. 9
É extremamente decepcionante quando você espera muito de um livro e você lê, passa páginas e mais páginas e ele não atinge nem o mínimo do potencial que você achava que o mesmo poderia ter. Deslumbrante me atraiu logo de cara não só pela sinopse, mas por ser da autora Madeline Hunter, que é muito famosa entre aqueles que gostam do gênero e seus livros sempre são muito bem classificados. Inclusive antes de pegar o livro, já tinha lido algumas resenhas bem positivas do mesmo, então me animei. Infelizmente, o enredo não me ganhou como eu esperava que ganhasse.

A premissa que incluía romance, mistério, escândalos não conseguiu me envolver. Desde o primeiro momento, notei algo que me frustrou ao longo do livro: a demora para os fatos se desenrolarem. Como já falei aqui no blog em inúmeras resenhas, sempre gostei de livros mais dinâmicos, pois eles me prendem mais. Agora, com Deslumbrante foram mais de 400 páginas que poderiam ter sido facilmente reduzidas para 200 sem que boa parte do enredo fosse perdida, entendem? Parece que muita coisa estava ali só para encher as páginas.

É claro que muito disso poderia ter sido evitado se eu tivesse gostado mais dos protagonistas, pois, quando a gente realmente acha a personalidade de algum personagem interessante, até os livros mais arrastados podem ser superados. Inclusive, a própria Audrianna tinha tudo para ser uma personagem que me encantaria, já que ela tem toda aquele estilo de pessoa que se revolta contra estereótipos que eu curto. Mas, infelizmente, ela acabou caindo na mesmice e não senti que foi bem trabalhada. Já Sommerhayes me cativou mais, porém o enredo lento e arrastado tirou bastante do brilho que ele chegou a ter.

Audrianna ficou lendo as palavras. Por mais vagas que fossem, tinha certeza que se referiam a Lord Sebastian e ela mesma. Mas era uma mentira estúpida. Não houvera repressão e decididamente nenhuma travessura, apenas um mal-entendido ridículo. (...)Não só Daphne descobriria. Todo mundo descobriria. p. 105/106
Porém, Madeline Hunter conseguiu fazer com que o livro não girasse somente em torno da história de nossos protagonistas. Os personagens secundários são bem trabalhados e, como são muitos, isso fez uma diferença enorme na hora em que nos deparamos com os enredos que giram em torno de cada um. A autora também fez uma ambientação espetacular, rica em detalhes tanto no cenário quanto nos costumes, o que leva o leitor para aquela época de uma forma única.

Deslumbrante, infelizmente, não funcionou comigo. O livro poderia ter sido melhor trabalhado, para que se tornasse mais envolvente e prendesse o leitor. Porém, não é porque não funcionou comigo, que também não funcionar com vocês. Se você é um grande fã de romances de época, acho que vale a pena sim investir e ver qual é a sua experiência com ele. Agora, se você está fugindo de livros muito descritivos e sem ação, passe longe dele por enquanto.
Esse é o primeiro livro da trilogia As Flores Mais Raras, que são histórias independentes entre si. 

11 comentários:

  1. gosto bastante deste gênero, mas ainda não li nenhum dos livros da Madeline. desde que a editora começou a lançar os livros dela aqui eu fiquei curiosa, mas sempre, alguma coisa nas resenhas me deixaram meio com um pé atras, com aquela sensação de que não vou gostar tanto assim do livro...
    não sabia que este ai pertencia a outra série! achei que todos os lançados dela até agora era de apenas uma série... hehe
    parece ser um livro bom, e pretendo ler ele sim... espero me encantar mais pela história do que você hehe

    ResponderExcluir
  2. Não é um gênero que funciona comigo, ja tentei ler esse tipo de livro, mas não da pra mim.
    beijos.
    http://www.vicioempaginas.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Esse gênero e eu não nos damos muito bem. Digamos que eu fico enrolando e praticamente sempre é o último do qual eu escolho. É tão chatinho e fraquinho para mim. Por isso que ainda não li nada da autora. Mas entendo o seu desapontamento, já passei por essa de esperar muito de um livro e me decepcionar. =/

    Beijos,
    Larissa♥

    - Vitamina de Pimenta -

    ResponderExcluir
  4. Oi, Luara!
    Eu li esse livro em e-book e gostei da história e dos personagens. Os romances de época é um dos meus gêneros favoritos e sou fã da Madeline Hunter então não pensei duas vezes antes de começar a ler. Como gosto do gênero a leitura foi rápida e conseguiu me prender até o fim. :D

    Beijos,

    Rafa {Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro os livros deste gênero, ainda não comprei Deslumbrante mas já está na lista da próxima compra.

    Até o próximo post!
    Luciana
    Tendo oportunidade, visite meu blog.
    http://www.apaixonadaporromances.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Assim como vc também adoro romances de época com alguns toques eróticos.
    Estava planejando ler esse livro que estava dando o que falar, mas que bom que li sua resenha, que é pra mim não ir com as expectativas tão altas.

    Beijos,
    Cenas do meu livro de memórias

    ResponderExcluir
  7. Oi Luara,
    Eu não leio com freqüência livros desse gênero, mas estou bem curiosa para conhecer a escrita da autora, então espero não me decepcionar.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Tinha uma época que eu adorava esse gênero, mas acho que depois de tantos livros lidos, a gente acaba percebendo que eles seguem a mesma fórmula e caem um pouco no clichê. Li um esses dias, mas me decepcionei também.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Entendo bem isso, hoje em dia tenho um ótimo controle nas minhas expectativas, mas já passei com tudo nesse quesito. E você falou algo que me repito muito lá no blog: Se gostar dos personagens, ou ao menos do principal, o livro vai mesmo sendo ruinzinho, mas se não gostar, até os melhores livros ficam difíceis.

    O livro em si não me atrai, é parte de saga o que estou tentando evitar até me por em dia com as minhas atuais, e depois da sua resenha, sei que ele não entra mesmo na minha listinha

    Té mais...
    http://bmelo42.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oiee Luu:)
    Eu gostei dessa capa, tirando isso sentir tua decepção aqui, achei que o livro seria emocionante e envolvente, e pelo que falou não é, poxaa agora estou chateada e se tiver oportunidade de ler, já será com grandes expectativas.
    Oiee, prazer, primeira vez aqui e seguindo =)

    Beliscões da Máh♥
    Blog | Instagram

    ResponderExcluir
  11. Oi, Luara.
    Também curto esses romances de época. Comecei a série Os Bridgertons e vou me aventurar na série Os Hathaways que me disseram que é muito boa também.
    Que pena que esse livro decepcionou e a trama não foi bem desenvolvida. Muito chato quando isso acontece. Boa sorte nas próximas leituras.
    Beijos.

    ResponderExcluir