24/04/2014

Resenha: Me Liga

Título: Me Liga
Autora: Sarah Mlynowski
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Aos 17 anos, a vida de Devi está de pernas pro ar. Depois de começar a namorar Bryan, negligenciou as amigas, os estudos e, depois que ele terminou com ela, está sem nada: sem perspectiva de uma boa faculdade, sem mais amigas, sem namorado. Se ela pudesse bater um papo com a Devi do passado... O que, após um incidente estranho com seu celular, é exatamente o que pode fazer! Agora que só consegue ligar para a Devi de 14 anos, parece que é finalmente a sua chance de consertar a própria vida. Ela tem o passado – ou melhor, o futuro – nas mãos. É só dar um telefonema.


Desde que li 10 coisas nós que fizemos (e provavelmente não deveríamos), sabia que qualquer livro da autora Sarah Mlynowski que fosse lançado teria que ser lido. Afinal, quem não gosta de livros despretensiosos, daqueles que o único objetivo é passar seu tempo com uma história legal? É exatamente isso que o primeiro livro que li da autora me proporcionou e não foi diferente com Me Liga. Como dessa vez eu já sabia o que esperar, a superficialidade do enredo não me incomodou: ao contrário, me salvou da ressaca que os livros mais lentos deixaram e sua simplicidade fez com que Mlynowski me ganhasse mais uma vez.

Após terminar um namoro longo, Devi começou a remoer todas as decisões que fez até então. Ela gostaria de poder voltar no tempo e consertar todas as besteiras que fez – como começar o namoro, perder suas amigas no meio do caminho ou ter que se contentar com uma universidade não tão boa assim. Certo dia, com seu jeito destrambelhado ela deixa o celular cair em uma fonte no shopping e, em vez de estragar, o celular ganhou uma nova função: ela conseguia telefonar para seu eu passado de 14 anos. Agora ela mudará diversas coisas em sua vida e isso poderá ter as mais diversas consequências...

Se eu pudesse voltar no tempo, a coisa mais imoortante que eu diria a mim mesma seria isso: nunca, jamais, se apaixone pelo Bryan. Eu advertiria minha pessoa de 14 anos para nem sair com Ele, para começar. (...)Imagine só. Falar com meu eu de 14 anos. Quem me dera. p. 10
Se você pudesse falar com o seu eu passado, o que você mudaria? É em cima dessa premissa que Me Liga se constrói e ela já foi mais do que suficiente para me deixar curiosa sobre o que estava por vir, afinal, a autora poderia abordar o assunto de diversas formas diferentes. Mas, como já era esperado, Mlynowski optou pela abordagem mais simples e criou um enredo voltado para os dramas pessoais da protagonista. Como eu já sabia o que esperar dessa vez, minha experiência foi muito mais proveitosa do que a minha anterior com a autora: dessa vez ela conseguiu me ganhar logo de cara e me transportar para dentro do enredo.

Isso acontece porque todas as situações por qual Devi passa – tanto no presente quanto no passado – são palpáveis, você sente que aquilo poderia acontecer na sua própria vida. É claro que existe a parte em que ela consegue falar com ela mesma no passado, o que é impossível de acontecer na vida real, mas, como o foco da autora não é explicar as causas ou como isso ocorre, o fato de existir essa comunicação passa a ser algo corrente, como se fosse perfeitamente plausível. Isso faz com que o leitor seja direcionado para o objetivo do livro: mostrar que nossas escolhas decidem nosso futuro. Cada coisinha que fazemos agora tem consequências no futuro.

Mlynowski conseguiu transmitir essa mensagem muito bem através de sua protagonista. No livro temos uma narrativa em primeira pessoa através de dois pontos de vida: a da Devi com 14 anos – conhecida no livro como Caloura – e a Devi que já tem 17 anos – que é chamada de Ivy. Apesar de ser a mesma pessoa, elas são completamente diferentes: Ivy, por já saber tudo que vai acontecer, em alguns momentos me tirou do sério, já que ela é uma personagem chata e mandona. Já a Caloura me encantou mais, pois ela é inocente e ousada, duas características que rendem um bom enredo.

Talvez eu tenha feito um desejo. Talvez ele tenha se tornado realidade. Talvez eu tenha ligado para mim mesma no passado. Talvez eu possa continuar ligando para mim no passado. Dou mais um gole na Coca. Talvez eu esteja ficando louca. p. 31
Como já dá para perceber só de ler a sinopse, o livro não tem grandes surpresas. Ele segue um rumo até bem previsível, mas isso não tira seu encanto, afinal, o propósito do livro é simplesmente entreter o leitor. Já disse aqui outras vezes, mas livros clichês estão entre meus queridinhos, pois são estes que salvam meu ritmo de leitura, sempre leio algum quando parece que nenhuma outra leitura vai me agradar. Assim como todos os livros do gênero, Me Liga é extremamente fluido, o que fez com que eu o lesse em somente um dia.

Com um enredo totalmente despretensioso, Me Liga é aquele livro que você lê quando está procurando algo mais leve, para intercalar entre leituras pesadas. Mlynowski conseguiu reunir elementos como humor, amor e amizade e isso proporciona uma ótima leitura. Como é um livro bem previsível, o excesso de expectativa pode decepcionar leitores mais desatentos, afinal, a capa bonita e chamativa (eu adorei <3) é um fator determinante na hora da escolha. Então, se você está procurando uma leitura bem leve, esse é um livro totalmente indicado. Porém, vão por mim: não esperem um enredo super trabalhado, pois isso pode atrapalhar a leitura de vocês e estragar todo o encanto que o livro carrega. 

17 comentários:

  1. Oi, Lu!

    Essa sinopse conseguiu me prender, te passa a ideia de um livro divertido. Eu realmente queria ver como a autora conseguiu desenvolver a estória. Essa capa, deu um charme ao livro e ao título. E, me deixou curioso de como ela vai se "virar" com essa confusão na sua cabeça.

    Como sempre, resenhas impecáveis.
    Beijo,

    Italo.

    ResponderExcluir
  2. Oiii
    A sinopse me atrai muito e adoro essa capa, não vejo a hora de comprar e ler o livro, tenho bastante exepectataivas com ele haha
    Ótima resenha viu?

    Beijinhos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/04/resenha-os-recados-gabriela-brandalise.html
    Comenta lá ;))

    ResponderExcluir
  3. Adorei a ideia desse livro! Me lembrou muito um filme que eu assisti repetidamente na minha infância, chama "Duas Vidas". É sempre bom intercalar os livros mais densos com esses mais simples e divertidos!

    Beijos
    aquelaborralheira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu!
    Quando vi a divulgação desse livro eu o coloquei nos meus desejados justamente por imaginar uma leitura despretensiosa e engraçada como muitas outras que já li e me diverti bastante, mas aí repensei e o tirei dos meus desejados porque eu tinha que diminuir a lista, daí vejo sua resenha (oh não) e leio (oh não) e não deu em outra: novamente desejo esse livro, preciso dele...
    Apesar de ainda não ter lido nada da escritora parece-me ser uma leitura confortável e divertida. Preciso!

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    De Livro em Livro
    Devaneios Fugazes

    ResponderExcluir
  5. eu adoro essas tramas com viagem no tempo e afins, mas, os últimos livros que li neste estilo, me decepcionaram bastante :S
    este ai parece ser bom, e eu pretendo ler ele, só espero não me decepcionar como aconteceu com os outros!
    até agora não tinha reparado que a autora de 10 coisas que fazemos... era a mesma deste aqui ;$ hahaha

    ResponderExcluir
  6. Lu <3
    Eu realmente tinha pensado em solicitar 'Me liga' mês passado, mas ao ler a resenha pensei que seria um livro 'bobinho'. Como não tinha/tenho experiências com outros livros da autora, decidi não arriscar. Agora estou um pouco arrependida. Gostei bastante de saber que é um livro leve e que faz você pensar sobre o passado e o presente. Às vezes esse tipo de reflexão é importante. Não vou adicionar na infinita lista de desejados, mas se surgir a oportunidade de lê-lo não irei hesitar =)

    Adorei a resenha, muito bem estruturada e escrita (como sempre!). Acho que sou sua fã :p

    Mil beijos s2s2s2
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  7. Oii, Luara!
    Ainda não li nada da autora, gosto de histórias gostosas de se ler, e essa parece ser assim! Tem autoras que nos ganham, mesmo a leitura sendo previsível! <3
    Bejos

    Elidiane
    Elidiane
    Leitura Entre Amigas

    ResponderExcluir
  8. haha, oi, Luara!! Quanto tempo que estou sem visitar os amigos blogueiros... tô bem parecido com a Devi de 14 anos. kkk
    Mas agora tô de volta! Excelente texto, parabéns! e que resenha interessante! Vontade de curiar o passado da Devi e conferir se ela resolveu seu futuro!

    ah! Tem post novo no blog. Faz uma visita!
    Te aguardo! Grande beijo. ;*
    satierff.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oie Lu
    Suas resenhas sempre me fazem ficar interessada no livro. Sempre.
    Achei que seria uma leitura bem bobinha, e engraçado que estou precisando disso ultimamente, já que estou tendo leituras muito tensas. Um clichê despretensioso às vezes é tudo que eu quero pra passar o tempo.
    Dica anotada
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  10. Bem, estou tão plenamente avisada que esse é um livro para comer tempo, distrair e deixar o tempo passar sem pensar que vou deixar ele reservado para quando estiver com uma bela de uma ressaca literária. Sinto que esse tipo de livro é reservado para esse tipo de ocasião ou para leitores iniciantes!!!

    Cheros, Pandora.

    ResponderExcluir
  11. li uma resenha desse livro hoje mesmo, o que mais me atrai é essa questão de poder conversar com nós mesmo e como você mesma diz é um livro mais leve, descontraido! aquele que a gente sempre precisa e quer poder ler
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Luara,
    Gosto de livros leves, que realmente servem para nos fazer rir, nos entreter...
    Acho que esse é o tipo, a menos foi o que você disse, e quero ter sim a experiência com "Me liga". Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá Luara, tudo bom? :)
    Confesso que achei a capa muito bonita mesmo, me conquistou!
    Gosto de livros leves, que tiram aquele peso do livro pesado das nossas costas.
    Eu, sinceramente, prefiro os livros mais dramáticos e surpreendentes. Mas não rejeito um livro calmo, gostoso de ler. Esse parece ser exatamente desse tipo!
    Nunca li nada da autora mas, após a sua indicação, quero ler esse livro!
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Luara,
    Gostei da simplicidade do enredo e fico imaginando as confusões das “Devis”. Com certeza vou querer lê-lo, para saber como essa estória termina.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Nossa, não conhecia o livro mas fiquei muito ansiosa para lê-lo! Já até marquei na minha wish, ele parece ser muito muito bom pela sinopse! Pela sua resenha vi que ele na verdade é bem simples, sem grandes surpresas, e bem leve e é bem meu tipo de livro!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Lu =)

    Ah, menina, quero muito ler este livro. Sei que vou me divertir muito.
    Já falei que adoro suas resenhas? Me deixou com vontade de ler! =)


    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  17. gostei da idéia da superficialidade. Quando a gente vai escrever, sempre pensa em alguma coisa inédita, complicada, e que acaba ficando confusa e aborrecente.
    ;)

    ResponderExcluir