27/06/2014

Resenha: As Herdeiras

Título: As Herdeiras (Herdeiras #1)
Autora: Joanna Philbin
Editora: Galera Record
Páginas: 304
Desajeitada e doida por literatura, Lizzie não poderia ser mais diferente de sua mãe, Katia Summers, a supermodelo mais famosa do mundo. Acostumada aos flashes de paparazzi e aos muitos admiradores de sua mãe, a menina sabe como ninguém como é não ser notada. Mas ela não está sozinha. Suas duas melhores amigas também sentem na pele como é ter pais famosos. Carina Jurgensen tem um magnata de telecomunicações como pai, enquanto Hudson Jones é filha da cantora pop Holla. Mas tudo muda quando Lizzie é descoberta por uma fotógrafa de modelos exóticas. Agora, ela tem que conciliar a escola com sua nova carreira, lidar com a constante comparação com sua mãe e conquistar o gato da sala... Ufa!


Sabem aquele livro pelo qual a gente não dá nada e ele acaba te surpreendendo? Estava bem cética com relação a As Herdeiras, visto que, pela sinopse e também pela capa, achava que ele seria um exemplo padrão daqueles livros despretensiosos que você lê em uma tarde de tédio, que não tem nenhuma intenção de passar uma grande mensagem. E não é que eu estava totalmente enganada? É claro, ele continua sendo um infantojuvenil perfeito para quando não se tem o que fazer, mas ele é muito mais que isso: é uma lição de amizade e de autoconhecimento. Uma das maiores surpresas dentre as leituras deste ano.

Desde o jardim de infância, Hudson e Carina eram suas melhores amigas. Lizzie pensava nelas como os filtros de água Brita da sua vida. Se lhe acontecia alguma coisa, boa ou ruim, passava por elas, e depois da conversa, quase sempre se sentia melhor. Lizzie achava que era porque as três tinham um enorme ponto em comum: as tês sabiam o que significava ter a vida dividida em duas partes: a pública e a privada. p. 11/12
Vocês sabem que os infantojuvenis são aqueles livros que me conquistam facilmente. Cada vez que eu leio mais um livro dentro do gênero, fico mais apaixonada e com mais vontade de lê-los. Foi exatamente o que aconteceu com As Herdeiras: após ler uma variedade imensa de livros despretensiosos e todos me agradarem, pensei: por que não mais um? E foi com essa premissa que fui lê-lo, com pouquíssimas expectativas. Talvez tenha sido por isso que eu me surpreendi e me dei conta de que este livro não é somente mais um. Um dos grandes trunfos utilizados pela autora Joanna Philbin é conseguir conciliar o drama necessário para construir a trama com a leveza que o gênero requer e em nenhum momento isso toma o rumo do forçado.

Isso acontece porque a narrativa em terceira pessoa é tão envolvente e consegue demonstrar tanto dos sentimentos das personagens a respeito do que elas estão passando que parece quase uma narrativa em primeira e, por causa disso, passamos a torcer para que dê tudo certo para Lizzie, Carina e Hudson.  Como nesse primeiro volume temos o foco em Lizzie, vemos a sua jornada em torno do descobrimento de quem ela é além de filha de uma modelo internacionalmente conhecida. É impossível não torcer para que tudo dê certo, uma vez que, apesar de serem apenas adolescentes e fazerem as coisas impulsivas e imprudentes da idade, todas elas já têm que lidar com dramas do mundo adulto.

É claro que o romance não poderia faltar e este vem em forma de Todd, um amigo de infância que reaparece após anos na vida de Lizzie. Sim, é um romance gostosinho de acompanhar, porém não foi o que mais me chamou a atenção. Além da brilhante ambientação de Nova York (que, acreditem, me fez fica curiosa em relação a cidade), As Herdeiras tem um grande foco na amizade entre as três garotas, que, por passarem por dificuldades parecidas, são mais unidas que nunca e passam uma grande mensagem para o leitor.

- Acha que não sei disso? – gritou Lizzie de volta. – Você acha que eu não lido com isso todo santo dia? (...) Você acha que para mim é divertido? – continuou ela – Tirar foto com você? Ser comparada a você? Olhe para mim! Acha que é fácil ir para esses lugares com você? Por que não entende? Ou você só quer mostrar para as pessoas como é maravilhosa por ter uma filha de 14 anos? p. 65/66
As Herdeiras é o primeiro volume de uma série de quatro livros. A única coisa que não gostei na edição foram as folhas brancas, que provavelmente serão mantidas no restante da série para manter o padrão. Porém, apesar disso, o meu primeiro pensamento após a leitura foi pensar em quanto eu queria que o próximo livro já tivesse sido lançado e estivesse aqui comigo. Uma leitura despretensiosa, divertida e que com certeza vai ganhar o coração do leitor que der uma oportunidade para ele. Vale totalmente a pena investir! 

8 comentários:

  1. Oi, td bom?

    Eu adorei a capa, tão fofinha! E também não daria nada pela sinopse... que bom que foi uma surpresa!

    Beijos
    Arrastando as Alpargatas

    ResponderExcluir
  2. Deu vontade de ler, e essa capa é super awwwn <3
    XOXO
    onthislastday.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu quase não pego essas classificações dos livros. :( Fui ler a sinopse depois da resenha e achei incrível! Sério, é uma história que espero ter momentos engraçados e com bastante drama aborrescente!! ;p
    A capa é(tãããão) fofa..*_*

    ResponderExcluir
  4. Oi Laura, livros com folhas brancas realmente complica, eu acho que a leitura fica cansativa e meus olhos doem :p Sobre o livro eu ainda não o conhecia, mas achei legal ele ter te surpreendido e você ter gostado, você deve estar bem ansiosa para ler o restante da história :)

    ResponderExcluir
  5. Pelo fim das folhas brancas, também detesto!
    Não conhecia o livro, é tão bom quando não estamos esperando nada e o livro surpreende a gente né?
    Já tem data para a publicação do segundo volume?
    Beijos
    Porão da Liesel

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Tenho um lançamento, traída! Sairá em fascículos. Tem como você fazer uma resenha do primeiro? Segue o link http://www.4shared.com/office/abX6RbXrce/trada_fascculo_1.html

    Abraços!!

    Priscilla Tôrres

    ResponderExcluir
  7. Ola! A primeira coisa que me chamou no livro foi a capa! E após isso, ao ler a sinopse e agora sua resenha me interessei muito, estou doida para conhecer mais sobre Lizzie e sua mãe!

    Pena as folhas serem brancas mesmo =/

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  8. Gostei tanto da resenha que acabei de encomendar o livro.
    Ainda peguei uma boa promoção na Saraiva!
    Eu e minha filha, Letícia vamos ler. Depois te conto.
    Adorei a dica. A capa é muito fofa!!
    Bjks mil

    www.blodaclauo.com

    ResponderExcluir