29/11/2014

Resenha: Onde Deixarei Meu Coração, de Sarra Manning

Título: Onde Deixarei Meu Coração
Autora: Sarra Manning
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Simples, careta e sem graça. É assim que Bea se vê. Então quando a super descolada Ruby e seu bando de populares passam a se interessar por sua opinião, isso só pode ser uma pegadinha. Certo? Pelo menos é assim que sempre acontece nos filmes... Mas o convite para passarem as férias em Málaga parece pra valer. E com um bônus: Bea pode se afastar da mãe irritante e controladora. No entanto, depois de apenas 48 horas na Espanha, Bea se flagra mudando o itinerário. A menina decide visitar Paris para encontrar o pai que nunca conheceu. Afinal, a cidade luz pode emprestar um pouco de clareza a um período nebuloso de sua vida familiar. No caminho, ela conhece Toph, um estudante americano mochilando pela Europa. Enquanto procuram pelo pai dela nos cafés e boulevards de Paris, ela perde a cabeça em vez disso. Será que Bea é a garota de Toph ou a boa menina que sua mãe espera que ela seja? Ou será esse o verão mágico em que Bea finalmente torna-se dona do próprio nariz?


Vamos ser sinceros: quem não acha essa capa de Onde deixarei meu coração linda? É impossível passar por ela e não demorar um tempinho olhando para o livro, dando uma chance para ler a sinopse. Quando eu soube que a Galera Record iria lançar esse livro, é lógico que eu fiquei interessada, afinal, pela sinopse parecia ser exatamente aquele livro que eu estava precisando: leve, mas com aquele drama que dá um objetivo maior ao enredo. Porém, apesar de a leitura ter sido agradável, não foi exatamente tudo aquilo que eu esperava.

Não quero beijar garotos estranhos em quartos estranhos - discursei. - Eu quero romance. Quero ser louca por um garoto e que ele seja louco por mim também, assim, mesmo que a gente acabe cometendo um erro, ele não me abandone num piscar de olhos. Mas romance parece estar tão fora de moda quanto usar vestidos da Primark. p. 48
Eu já tinha abandonado Os Adoráveis, outro livro da autora Sarra Manning. Os personagens não me agradaram e esse era o meu grande medo com relação a Onde deixarei meu coração. Mas, mesmo com todos os contras que eu já tinha, investi no livro. Nas primeiras páginas até pensei que minha relação com Manning poderia finalmente mudar, mas não foi exatamente assim que aconteceu. A autora nos conta a história de Bea, uma garota tímida, que vive de acordo com as regras e que tem o sonho de um dia vir a conhecer seu pai. É uma história típica, mas faltou um pouco de condução na primeira metade do livro.

A protagonista é inocente demais e isso foi o que mais me irritou. Ela confia em pessoas que já lhe fizeram mal e que nem se importam com ela. Ou seja, foi uma leitura arrastada nesse sentido, ainda mais porque a narrativa é em primeira pessoa e deixa essa característica muito realçada. Bea tinha tudo para fazer com que muitos leitores se identificassem com ela (afinal, aquele toque de timidez junto com baixa autoestima sempre conquista), mas a autora pecou nesse ponto. Apesar disso, ela constrói personagens secundários verossímeis e isso compensa os erros em relação a como ela conduziu a primeira parte da história de Bea.

Porém, a melhor parte é que, a partir do momento em que ela viaja sozinha pela primeira vez, a protagonista dá um salto enorme em seu crescimento. Ela embarca em uma aventura que, com erros e acertos, vai fazer com que ela descubra a si mesma e vá em busca de sua felicidade. É claro que não poderia faltar romance nessa mistura, não é mesmo? Conhecemos Toph, um garoto do grupo de mochileiros que Bea acaba encontrando no caminho. É um romance muito fofo, daqueles que nos fazem suspirar. Sem contar que a ambientação em Paris deixa tudo sempre mais romântico.

E esperei para me apaixonar e ser a garota que sempre quis ser, e essa garota não espera que a vida aconteça, ela a faz acontecer.
Onde deixarei meu coração é aquele livro que poderia ter sido melhor, mas a autora pecou em algumas partes. Apesar disso, na segunda metade do livro, ele tomou uma nova direção e finalmente conseguiu ganhar meu coração. Através de uma jornada de crescimento, amizade e muito romance, Sarra Manning conquista o leitor. Uma ótima leitura para quem está procurando uma história deliciosa para passar aquele domingo chuvoso imaginando que está na cidade do amor! <3 

4 comentários:

  1. não sabia deste outro livro da autora... achei que este fosse o primeiro dela ;x kkkk
    confesso que o que mais me atrai no livro é a capa mesmo, porque a sinopse não me deixa tãããão curiosa assim. li algumas resenhas bem positivas, e até fiquei um pouquinho curiosa para ler ele. acho que esta característica da autora também vai me incomodar eim :S

    ResponderExcluir
  2. É verdade, essa capa atrai os olhos na livraria.
    Mas foi bom você ter mencionado a protagonista ingênua demais. Certeza que isso me irritaria em uma leitura. Enfim... não digo que jamais lerei, mas não coloco na lista de prioridades.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Nossa como quero ler esse livro, e essa capa que maravilhosa.
    Sou apaixonada por Paris desde quando li Anna e o Beijos Frances, alias se vc não leu leia é maravilhoso.
    Ameiiiiiiiii
    Beijos.

    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie!! Então quando eu vi a capa e titulo do livro pensei logo que seria um livro de dramaninha clichêzento!! hahahaha, mas ainda assim gostei da capa, mas fui surpreendido e descobrir que eu estava errado o livro tem outra tematica, que eu sinceramente me interessei! Já li resenhas positivas a sua é a primeira que tem uma critica um pouco mais negativa, mas a vontade de ler continua!!!


    Xo
    Re.View

    ResponderExcluir