25/06/2015

Entrevista: Babi A. Sette

1) Quem é Babi A. Sette? 
Romântica, sonhadora, intensa. Exigente, perfeccionista, detalhista, ou eu faço com o coração e alma ou nem me peça para fazer. Feliz, enquanto escrever eu serei feliz. Sou mãe de uma menina, de um gato, de um cachorro e dos meus personagens. 

2) Houve algum momento marcante durante a sua vida em que você colocou a carreira de escritora como um objetivo ou você sempre sentiu que esse era o caminho que você iria seguir?
Não. Não houve um momento. De certa maneira eu sempre soube que era isso que me faria feliz... escrever. Quando eu entendi que não era apenas escrever e sim, contar histórias através da escrita a coisa veia como uma erupção que não parou mais. É como se todas essas historias e personagens estivessem aí na boca do vulcão, apenas esperando a meu "click interno"para virem a tona. 

3) Quais foram as coisas mais difíceis em escrever e publicar "Entre o amor e o silêncio" e "A Promessa da Rosa"?
Acho que o maior desafio foi interno. Quando eu entendi que estava na hora de publicar (eu demorei uns dois anos para tomar essa decisão), as coisas aconteceram e ainda acontecem como eu acredito, sempre para o melhor. Sobre o processo de escrita; os meus livros são  bem intensos e eu vivo cada linha que escrevo, não acho que isso seja uma dificuldade, apesar dos desafios inerentes a trama, vejo todo o processo como algo verdadeiramente mágico, eu me curo escrevendo e dando vida aos personagens, descubro partes minhas que eu nem sabia que existiam.

4) "Entre o amor e o silêncio" foi muito bem recebido pela crítica em geral. Como você se sente com tamanha aceitação?
Se você me pedisse para colocar em uma palavra ela seria: gratidão.

5) Qual foi a sua principal inspiração para o livro "A Promessa da Rosa"? O que podemos esperar desse novo livro?
Eu vi uma cena de uma amante famosa, de rosas e de uma paixãoo avassaladora dessas que as pessoas se sentem capazes de matar ou morrer por ela. Reviravoltas, emoções... muitas. Uma história de superação e de amor.

6) Quando você constrói seus personagens, utiliza referências reais? Alguma característica sua, algum amigo, algum artista? Você consegue imaginá-los sendo interpretados por atores?
Sim e não rs. Uma mistura das duas coisas.
Sempre imagino atores, sempre vejo as cenas como em um filme. E sim, meus personagens recebem pitadas de pessoas reais, das minhas experiências...

7) Como você lida com as críticas sobre o seu trabalho?
Eu tento ver as criticas como algo que faz parte do processo d publicação. Nem sempre elas são positivas e quando é assim acho que é expressão de outra pessoa. Uma vez que eu publico o livro eu entrego ele ao Universo. E assim ela não é mais meu. Na verdade acho que nunca foi rs. Sei que toda a experiência humana é algo único e intransferível, e com a leitura isso talvez seja muito evidente, estamos lidando com a imaginação das pessoas, as histórias tem a capacidade de falar intimamente com os leitores. Olhando sobre esse prisma vejo que cada crítica seja ela positiva ou não é um reflexo dessa experiência individual, é muito mais sobre o leitor do que sobre a obra na minha opinião e isso é o que torna essa vida tão fascinante. Essa infinidade que cada um de nós é.  

8) Como é o seu processo criativo? Você costuma esquematizar o livro antes de escrever ou deixa a imaginação fluir?
Deixo fluir, se eu esquematizar acho que sou tão impulsiva, intensa e destronizada que isso me atrapalharia no lugar de ajudar, capaz que no fim eu tivesse tendo mais trabalho tentando organizar um esquema do que criando qualquer coisa, risos.

9) Você tem projetos para futuros livros em andamento?
Sim, estou escrevendo um romance histórico, do mesmo período da Promessa da rosa; é na verdade, o romance da irmã da Kathelyn, da Lilian.

10) Você tem alguma mensagem para os seus atuais e futuros leitores?
Quero agradecer de coração; são vocês que tornam esse sonho real; os personagens abracem também, sem vocês eles não estariam tão vivos. 

3 comentários:

  1. oi flor, que entrevista bacana! estou cada vez mais curiosa por este novo livro da Babi, vamos ver que surpresas ele me traz
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu, gostei bastante da entrevista!
    Acehi muito legal o posicionamento da autora, apesar de apaixonada pelo universo que ela constrói com palavras, parece entender a imensidão à qual ele leva aqui fora, e que pode ser alvo de elogios e de críticas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Estou SUPER animada para ler A Promessa da Rosa...só li coisas boas do livro anterior dela.

    Muito sucesso para a autora! \o/

    Beijos!
    Lygia - Brincando com Livros

    ResponderExcluir